‘Aguardar vacina exigiria cancelamento do ano letivo’, explica Rui Costa

-
Foto: Reprodução /Youtube

Na edição do programa online Papo Correria, nesta quinta-feira (6), o governador Rui Costa voltou a comentar a retomada das aulas da rede estadual de ensino e argumentou que aguardar a existência e distribuição de uma vacina exigiria o cancelamento do ano letivo de 2020, podendo refletir também no ano de 2021.

A um espectador, Rui explicou todo o processo para que uma vacina garanta imunização total da população pode se estender até o segundo semestre do ano que vem, já que é feito de forma escalonada, por grupos etários e de maior exposição aos riscos e consequências da Covid-19.

O governador voltou a reafirmar que, mesmo com o desenvolvimento de um protocolo para o retorno já está em curso e bastante avançado no Estado, ainda não há uma data específica para o retorno.

“Estamos avaliando o comportamento da doença, testando os alunos e professores e só voltaremos quando a situação for segura”, disse Rui.

Nesta semana, em entrevista coletiva, o governador afirmou que a probabilidade é de que o ano letivo de 2019 seja estendido até fevereiro do ano que vem, integrando todos os sábados ao calendário, além da suspensão das férias de janeiro. (BN)