Bolsonaro defende teto de gastos e revela otimismo com economia: “Brasil está indo bem”

-
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento, na noite desta quarta-feira (12), em que defendeu o teto de gastos e a responsabilidade fiscal. Ele passou a tarde reunido com os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, onde tratou do assunto.

O chefe do Executivo afirmou que o Brasil irá superar a crise após a pandemia da Covid-19. “Em que pese o momento da pandemia, o Brasil está indo bem. Tem como ser um daqueles países que melhor reagirá à crise”, diz Bolsonaro ao lado de Alcolumbre, Maia e ministros.

Maia defendeu que o teto de gastos não será modificado e reafirmou compromisso com reforma administrativa. Alcolumbre teceu elogios a Bolsonaro: “Agradeço ao presidente por nivelar as informações da agenda política e econômica”.

A regra do teto de gastos foi criada em 2016, durante o governo Michel Temer. A regra estabelece que, por 20 anos, as despesas da União só podem crescer o equivalente ao gasto do ano anterior corrigido pela inflação. 

O teto só poderia ser revisto após dez anos. Todavia, devido à crise da pandemia, alguns setores políticos têm argumentado que a regra deve ser alterada para permitir ao governo gastar mais do que o permitido para reaquecer a economia. (BNews)