Brasileiro ficou 11% mais pobre nos últimos sete anos

-
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Nos últimos sete anos, os brasileiros ficaram 11% mais pobres. Os cálculos são da consultoria LCA, com base no PIB per capita, que entre 2013 e 2020 deve recuar de R$ 8.519 para R$ 7.559, em uma queda total de 11,3%.

A recessão já era sentida no país e foi agravada com a recente pandemia de Covid-19.

O PIB per capita é a soma de tudo que é produzido no país, dividido pelo número de habitantes, e é um importante indicativo do desenvolvimento sócio-econômico de uma sociedade.
 
Cosmo Donato, economista da LCA, explica que a realidade é ainda pior do que aparentam os números. Como comparação, a média dos países do mundo foi de crescimento de 4% ao ano. O Brasil, entretanto, consegue ter um desempenho abaixo dos próprios países emergentes.

A mobilidade social, consequentemente, também piorou nos últimos anos. Depois de ver o poder de consumo da classe C ser alavancado na primeira década do milênio, um estudo feito pela Kantar mostra uma realidade diferente.

“No passado, muitas pessoas da classe D e E migraram para a classe C. Desde 2016, não existe mais esse movimento”, diz o diretor de serviço ao cliente e novos negócios da Kantar, David Fiss. “E o que a gente começa a ver neste ano, como efeito da crise, é uma perda de importância de classe A/B e C e um crescimento da classe D/E”, explica.