Carlos Bolsonaro usa redes sociais do presidente por engano para atacar colunista

-
Reprodução

Carlos Bolsonaro usou nesta quarta-feira, 21, o perfil do pai por engano em resposta à coluna de Guilherme Amado, da Revista Época. Posteriormente a publicação foi apagada e refeita na conta do próprio Carlos. 

“Estou impossibilitado de ser o “Controlador Geral da União” nomeado pel(x) Guilherme Amado, pois momentaneamente ocupo o cargo de vereador da cidade do Rio de Janeiro! Há impedimento legal!”, escreveu Carlos, que é vereador do Rio de Janeiro, pelo perfil de Jair Bolsonaro.

A coluna do jornalista, citada pelo vereador, citou que Carlos advertiu o pai na terça-feira, 20, sobre as críticas que estavam acontecendo nas redes de seguidores bolsonaristas contra o anúncio da compra da vacina chinesa, feito por Eduardo Pazuello.

Essa não é a primeira vez que Carlos deixa evidências do controle que tem sobre as redes do presidente da República. No ano passado,

ele chegou a vetar o acesso do pai ao Twitter, durante desentendimento familiar. Em outra ocasião, o perfil de Jair Bolsonaro publicou um post sobre Carlos Bolsonaro, abordando um projeto da Câmara de Vereadores carioca.

(A Tarde)