Com Covid-19 e no grupo de risco, Geddel pede prisão domiciliar ao STF

-
Foto : José Cruz / Agência Brasil

A defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) entrou com pedido de prisão domiciliar no Supremo Tribunal Federal (STF), em razão de ele ter testado positivo para a Covid-19 nesta semana. O emedebista foi condenado a 14 anos e dez meses de prisão e cumpre pena, atualmente, no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador.

Os advogados alegam que Geddel faz parte do grupo de risco por ser idoso, ter hipertensão e ‘histórico de obesidade, além de terem alegado que o presídio tem sofrido com a falta de água, o que dificulta o cumprimento das normas sanitárias para os cuidados com o novo coronavírus.

O pedido foi encaminhado ao presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, por causa do recesso do Judiciário que se estende até agosto. No início da pandemia, a defesa de Geddel já havia solicitado a prisão domiciliar, que foi negado por Edson Fachin, relator da ação penal dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento de Salvador em 2017. (Bahia Econômica)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui