Com gol de Gilberto, Bahia bate Unión e fica com vantagem na Sula

-
Rossi e Gilberto em comemoração pelo gol do Bahia (Foto: Staff images/CONMEBOL)

O Bahia deu um passo importante na briga por uma vaga nas quartas de final da Copa Sul-Americana. Nesta terça-feira (24), o Esquadrão usou bem o fator casa e bateu o Unión Santa Fé por 1×0, na Fonte Nova, pelas oitavas. Assim, vai para a Argentina com a vantagem.

No jogo de volta, o tricolor precisa apenas de um empate para avançar. Ainda pode perder por um gol de diferença, desde que marque também. A partida será na próxima terça-feira, dia 1º de dezembro, às 19h15, no estádio 15 de Abril. Antes, o Bahia tem compromisso pela Série A do Brasileirão: recebe o São Paulo no sábado (28), às 19h, na Fonte Nova.

Contra o Unión, o tricolor não teve o técnico Mano Menezes à beira do campo. O treinador testou positivo para covid-19 e ficou de fora do duelo, sendo substituído pelo auxiliar Cláudio Prates. Também foram diagnosticados com o coronavírus os auxiliares James Freitas e Sidnei Lobo e o goleiro Mateus Claus. O volante Edson, por ter dividido quarto com o arqueiro, também foi desfalque, de forma preventiva.

PRIMEIRO TEMPO
O Bahia começou melhor. Dominou o início do jogo e, fazendo pressão, ficou perto de abrir o placar ainda aos 4 minutos. Gregore puxou arrancada e encontrou Fessin na área. O atacante chutou de primeira, mas o goleiro Moyano fez a defesa.

A proposta tricolor se manteve nos minutos seguintes. Enquanto o Unión pouco incomodava, o Esquadrão seguia sufocando o rival. Aos 15, surgiu uma nova oportunidade, depois de Nino roubar a bola. O lateral cruzou para finalização, de cabeça, de Gilberto. Só que, mais uma vez, Moyano impediu, em dois tempos.

O rival argentino, porém, foi se achando na partida. E começou a criar suas chances. Primeiro, com cobrança de falta de Carabajal, que mandou direto para o gol. Douglas pulou e defendeu firme, aos 16 minutos.

O perigo maior veio no fim da etapa, quando o Bahia passou três sufocos em sequência. Aos 38, após cobrança de escanteio de Cabrera na área, Anderson Martins não conseguiu tirar e a sobra ficou com Galván, que mandou de cabeça. Douglas espalmou e a bola ainda tocou o travessão.

Dois minutos depois, García recebeu dentro da área e chutou cruzado, com gol impedido pelo arqueiro. Na sobra, Carabajal finalizou com perigo, mas Douglas, de novo, salvou o Bahia.

SEGUNDO TEMPO
A volta do intervalo foi parecida com o fim do primeiro tempo: com o Unión sufocando o Bahia. Douglas foi acionado ainda no minuto inicial, quando defendeu chute de Cañete. Apareceu novamente aos 3, tirando com os pés antes que Cabrera conseguisse completar para o gol.

A blitz seguiu e, aos 4 minutos, Carabajal levantou na área e Nardoni finalizou para fora. O mesmo volante tentou de novo aos 11, para defesa segura de Douglas.

Depois do rival empilhar várias chances seguidas, Cláudio Prates sacou Ronaldo, Daniel e Fessin de campo, e promoveu Elias, Rodriguinho e Rossi. As mudanças funcionaram e o Bahia passou a ter mais posse de bola e criar chances de perigo. Aos 29, Elias avançou e encontrou Rodriguinho, que chutou cruzado para fora.

O placar foi aberto pelo Esquadrão, enfim, aos 32 minutos. Rossi partiu em velocidade e foi derrubado na área pelo goleiro Moyano e o árbitro assinalou o pênalti. Gilberto converteu, marcando o quinto gol dele na Sul-Americana. Com isso, se tornou o artilheiro isolado da competição.

No fim, o Unión tentou o empate com cobrança de falta de Galván, contudo a bola foi direto para fora. O resultado estava garantido para equipe azul, vermelha e branca.  

FICHA TÉCNICA

Bahia x Unión Santa Fé – oitavas de final da Copa Sul-Americana – jogo de ida

Bahia: Douglas, Nino Paraíba, Anderson Martins, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Ronaldo (Elias) e Daniel (Rodriguinho); Fessin (Rossi), Gilberto (Ramon) e Élber (Clayson). Técnico: Cláudio Prates*.

Unión Santa Fé: Moyano; Vera, Blasi, Galván e Corvalán; Nardoni (Zenón), Cañete e Carabajal (Luna Diale); Cabrera (Elizari), García (Fernando Márquez) e Troyansky. Técnico: Juan Azconzábal.

Estádio: Arena Fonte Nova, em Salvador
Gol: Gilberto, aos 32 minutos
Cartões amarelos: Ronaldo, Gregore e Ramon, do Bahia; Carabajal, Nardoni e Troyansky, do Unión Santa Fé.
Arbitragem: Kevin Ortega, auxiliado por Jonny Bossio e Michael Orué (trio do Peru).

*Mano Menezes testou positivo para covid-19 e o auxiliar técnico Cláudio Prates é quem comandou o Bahia