Com transporte coletivo suspenso, rodoviários fazem protesto e pedem retorno das atividades em Itabuna

-
Com transporte coletivo suspenso, rodoviários fazem protesto e pedem retorno das atividades em Itabuna — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

A cidade de Itabuna, no sul da Bahia, está com o transporte coletivo suspenso desde março, por causa da pandemia de Covid-19, que afeta a rotina da população. Os trabalhadores do setor fizeram um protesto, na manhã desta quinta-feira (13), para pedir o retorno das atividades. Eles reclamam que estão sem receber salário.

O ato aconteceu com cerca de 400 rodoviários do transporte urbano da cidade e intermunicipal. Eles saíram em passeata até a sede da prefeitura, por volta das 12h. A via Princesa Isabel chegou a ficar fechada por causa do protesto, mas foi liberada após dispersão.

“Estamos clamando às autoridades competentes da nossa cidade, que eles façam uma intervenção das empresas. Se os empresários não prestam, que retirem eles e coloquem um interventor. Coloquem o transporte em funcionamento para que mantenham os empregos dos trabalhadores e os seus salários”, explicou Arlesen Nascimento, presidente do Sindicato dos Rodoviários de Itabuna (Sindirov).

“Hoje o cobrador vem, há 5 meses, sobrevivendo com R$ 730. O motorista com R$ 950, isso está se tornando impossível”, completou.

No dia 5 de agosto, o prefeito Fernando Gomes autorizou, por meio de decreto, a retomada das atividades do rodoviários. No entanto, os ônibus que integram as linhas do transporte público da cidade, que deveriam voltar a rodar pela desde a última segunda-feira (10), continuam sem circular.

Arlensen Nascimento disse que, na última quinta-feira (6), houve uma reunião entre a categoria e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), e que, na ocasião, o juiz concedeu uma semana para as empresas entrarem em acordo. Uma nova reunião para definir o retorno está prevista para próxima terça-feira (18).

A equipe de reportagem da TV Santa Cruz tentou entrar em contato com a Associação das Empresas de Transportes Urbanos de Itabuna (Aetu), para saber mais detalhes da negociação, mas não obteve reposta.

O sindicato entrou com um pedido, junto com a Secretaria de Segurança Transporte e Trânsito, para que o município administre essas empresas de ônibus totalmente ou parcialmente. A prefeitura de Itabuna informou que está analisando, junto a Procuradoria Jurídica, o que pode fazer pelos rodoviários. (G1 Bahia)