Contra São Paulo, Bahia quer repetir boa atuação do triunfo sobre o Galo

-
Felipe Oliveira / ECBahia

O Bahia terá pela frente, neste sábado, 28, um dos postulantes ao título do Campeonato Brasileiro: o São Paulo. Atualmente com 38 pontos conquistados, o Tricolor Paulista ocupa a terceira posição, com quatro pontos a menos que o líder, Atlético Mineiro. Porém, disputou apenas 20 jogos, contra 23 do Galo.

Analisando a atual posição do Bahia (12º) e seu último resultado na Série A – derrota por 4 a 0 para o Red Bull Bragantino – é fácil fazer o diagnóstico de que o ‘Soberano’ é favorito para o duelo, e de fato é. Mas o Esquadrão já mostrou, nesta edição do Brasileiro, que é capaz de aprontar contra equipes da parte de cima da tabela. Diante do Atlético Mineiro, em Pituaçu, venceu de virada por 3 a 1, em uma das melhores etapas finais do certame. A partida deste sábado será na Fonte Nova, às 19h.

Contra o São Paulo, então, a história melhora. O Bahia já não perde para o Tricolor Paulista há cinco partidas (dois triunfos e três empates), incluindo todas as competições. Em 2019, não só saiu invicto como eliminou o adversário nas oitavas de final da Copa do Brasil. No primeiro turno do Brasileirão 2020, empate em 1 a 1 no Morumbi.

Retrospecto e histórias

Em relação ao desempenho geral, a vantagem também é do Esquadrão. Na história, os clubes se enfrentaram em 42 oportunidades, sendo 15 triunfos baianos, 13 empates e 14 vitórias paulistas. Entre os 12 principais clubes do Brasil, o São Paulo é um dos três contra quem o Bahia tem retrospecto favorável. Os outros dois são Vasco e Botafogo.

A história que mais corrobora com isso é a do Brasileirão de 2003. O Tricolor Baiano ficou com a última colocação do campeonato, com apenas 12 vitórias e 46 pontos somados em 46 jogos. O Tricolor Paulista, por sua vez, foi o terceiro colocado, com 78 pontos. Ainda assim, o Esquadrão não perdeu nenhum jogos diante do rival desta noite. Triunfo por 3 a 0 na Fonte Nova e empate em 2 a 2 no Morumbi.

Aquela campanha ficou marcada pela derrota tricolor por 7 a 0 para o campeão Cruzeiro, na última rodada.

Problemas

Um outro ponto em comum entre aquele jogo contra o Atlético Mineiro e esse de hoje contra o São Paulo é o técnico Mano Menezes. Ele não estará presente, pois testou positivo para a Covid-19 na última quarta e ainda não cumpriu o período necessário de isolamento, no entanto, orienta à distância o auxiliar Cláudio Prates, que ficará à beira do campo.

O aproveitamento de Mano diante do São Paulo, entretanto, não é dos melhores. Por Corinthians, Cruzeiro e Flamengo, o treinador gaúcho tem 11 vitórias, sete empates e 12 derrotas em 30 jogos.

Além do desfalque do lado de fora do gramado, o Tricolor Baiano também terá que lidar com cinco titulares que não poderão jogar. Na zaga, onde se encontra o maior dos problemas, Anderson Martins está suspenso; Lucas Fonseca, suspenso e machucado. A dupla que deve entrar em campo é Ernando e Juninho. O primeiro está voltando de lesão e não joga há mais de 30 dias.

“Estou me sentindo bem. No jogo da Sul-Americana fiquei no banco. Teve até uma apreensão com o caso de Anderson, que teve um choque no nariz. Quase precisou que eu entrasse, e eu estava à disposição. Clinicamente [estou] muito bem, fiz alguns trabalhos físicos e me sinto bem. O ritmo de jogo volta com a sequência, e eu espero já neste jogo corresponder bem”, afirmou o jogador na sexta-feira, 27, em entrevista coletiva virtual.

Vale lembrar que, atualmente, a defesa do Bahia é a segunda pior do Brasileirão, só sendo ‘superada’ pelo Goiás, com 34 gols sofridos. A do São Paulo, por outro lado, é a melhor, com apenas 19.

E, para furar esse bloqueio, o Esquadrão não terá seu principal artilheiro, Gilberto. Sim, é outra semelhança com o jogo contra o Atlético-MG. Na ocasião, Mano optou por escalar Fessin e Clayson no ataque. Porém, a chance maior é que Rodriguinho comece jogando neste sábado, como fez contra o Coritiba. O camisa 10 até marcou um gol, de pênalti, quando atuou como ‘falso 9’. Saldanha também é opção.

Meninas jogam para confirmar vaga

O Bahia entra em campo neste sábado, às 15h, em Pituaçu, com a vaga praticamente assegurada para as quartas de final do Brasileiro Feminino A2.

A vitória na semana passada fora de casa por 3 a 1, contra o Athletico-PR, deixou a equipe baiana em situação confortável para encaminhar a classificação.

O time segue invicto no torneio. Caso se classifique, enfrentará Fluminense ou Fortaleza nas quartas de final, que serão partir de 6 de dezembro.

BAHIA X SÃO PAULO – 23ª RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE A
Local: Arena Fonte Fonte Nova, em Salvador (BA), às 19h

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (trio do RS)

Bahia – Douglas; Nino Paraíba, Ernand, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Elias (Ronaldo) e Daniel; Élber, Fessin (Rossi) e Rodriguinho. Técnico: Cláudio Prates.

São Paulo – Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda (Rodrigo), Léo e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Igor Gomes e Gabriel Sara; Luciano e Brenner. Técnico: Fernando Diniz.