Damares defende “cadeia imediatamente” para Robinho

-
Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou que defende “cadeia imediatamente” para o jogador Robinho, condenado na Itália por violência sexual contra uma mulher embriagada. A declaração foi nesta segunda-feira, 19, ao chegar para um evento Palácio do Planalto.

“Cadeia imediatamente, não tenho outra palavra para falar. Ainda cabe recurso, mas o vazamento dos áudios, gente. Querem mais o quê? Cadeia. Nenhum estuprador pode ser aplaudido. O cara quer voltar para o campo para posar como herói”, declarou.

Robinho foi condenado a nove anos de prisão pelo Tribunal de Milão, em novembro de 2017, após ser acusado de participar de um estupro coletivo contra uma jovem albanesa (veja aqui). O crime pelo qual Robinho foi condenado teria ocorrido no dia 22 de janeiro de 2013, na boate Sio Café, em Milão, onde o jogador residia.

A ministra disse ainda acreditar que o Santos Futebol Clube agiu certo ao rescindir o contrato com Robinho, que havia acertado seu retorno ao time no último dia 10.

(A Tarde)