Delatores afirmam que a Odebrecht gastou quase R$ 220 mil somente em vinhos para ‘mimar’ José Serra

-
Foto: Reprodução

O ex-governador de São Paulo, José Serra (PSDB) teria recebido da Odebrecht caixas com vinhos luxuosos por cinco anos, sempre no Natal e nos aniversários do político. De acordo com a CNN Brasil, a informação consta em delações premiadas contra o tucano.

Serra, que hoje é senador, está sendo denunciado pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro. O ex-executivos da empreiteira Carlos Armando Guedes Paschoal e Benedicto Barbosa ajudaram o órgão com detalhes sobre as propinas. 

O tucano era apelidado de “Careca” e “Vizinho” na planilha onde o dinheiro ilícito era organizado. O ex-governador era vizinho de um dos delatores que gerenciava os pagamentos, Pedro Novis.

Em depoimentos, os delatores contaram que o senador ganhou diversas garrafas de vinho entre 2007 e 2011. O valor total dos “presentes” chega a quase R$ 220 mil. Uma unidade do Romanée Conti Grands Echezeaux teria custado R$ 21,5 mil à empreiteira, que, em 2009, deu seis deles a Serra.

Além dos mimos, a CNN conseguiu acessar datas de pagamentos feitos pela Odebrecht a Ronaldo César Coelho, apontado como operador financeiro de Serra. Em uma conta da Suíça, teriam sido colocados cerca de R$ 37 milhões, em valores atualizados.