Desemprego na Bahia fica em 19,6% em setembro e é a maior taxa do Brasil

-
Foto: Erik Sales

A Bahia registrou no mês de setembro uma taxa de desocupação de 19,6%, sendo a maior do país. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados na tarde desta sexta-feira, 22. No mês anterior, em agosto, esse índice era de 18,1%.

Ainda conforme a pesquisa, na passagem de agosto para setembro, a Bahia teve o maior aumento absoluto do país no número de pessoas procurando trabalho (+135 mil).

Segundo o IBGE, o contínuo aumento no número de pessoas desocupadas tem relação com a nova queda registrada no número de pessoas que não estavam trabalhando, queriam trabalhar, mas nem chegaram a procurar emprego por causa da pandemia ou por não haver oportunidades onde viviam.

Pela primeira vez desde maio, esse grupo, cuja busca por trabalho é impactada diretamente pela Covid-19, ficou abaixo dos 2 milhões na Bahia. Chegou a 1,891 milhão de pessoas em setembro, numa redução de 12,5% em relação a agosto, o que representou menos 270 mil pessoas nessa situação, em um mês.

Em setembro, o número de pessoas trabalhando na Bahia mostrou seu primeiro crescimento estatisticamente significativo desde maio. Passou de 4,887 milhões em agosto para 4,973 milhões de pessoas de 14 anos ou mais de idade no mês passado (+1,9%), o que representou mais 93 mil pessoas trabalhando.

(A Tarde)