Desmatamento na Amazônia atinge maior área desde 2008, aponta Inpe

-
Arquivo/ AFP

A área desmatada na Amazônia foi de 11.088 km² entre agosto de 2019 e julho de 2020, de acordo com números oficiais do governo federal divulgados nesta segunda-feira, 30, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). É a maior área desde 2008.

Em 2008 o Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), apontou 12.911 km² desmatados. De acordo com o Inpe, trata-se de um aumento de 9,5% em relação ao período anterior – agosto de 2018 a julho de 2019 -, que registrou 10.129 km² de área desmatada.

O Pará concentrou quase metade (46,8%) do desmatamento observado pelo Prodes, seguido por Mato Grosso (15,9%), Amazonas (13,7%), Rondônia (11,4%), Acre (5,9%), Roraima (2,7%), Maranhão (2,6%), Amapá (0,7%) e Tocantins (0,2%).

Esta é a primeira vez que o período analisado pelo sistema abrange exclusivamente o governo de Jair Bolsonaro. O Inpe considera a taxa divulgada nesta segunda uma estimativa, já que a taxa consolidada será apresentada no primeiro semestre. O levantamento do Prodes é realizado desde 1988.