Diretor do Centro Aprisco, pastor Reinaldo desiste de sua candidatura a vereador de S. A. de Jesus

-
Pastor Reinaldo Barreto, coordenador do Aprisco / Foto: Voz da Bahia

O pastor Reinaldo Barreto, presidente do Centro de Recuperação Aprisco tinha afirmado que poderia desistir da candidatura a vereador pelo PSL (Partido Social Liberal) em Santo Antônio de Jesus (reveja aqui). No último sábado (17), Reinaldo confirmou a sua desistência a candidatura a vereador.

Ao Voz da Bahia, o pastor esclareceu os motivos que o levou a desistência, após o partido PSL confirmar apoio à reeleição do prefeito Rogério Andrade (PSD) e ele ter se negado participar.

“Dias atrás uma pessoa me disse que a minha legenda não sairia porque uma pesquisa resultou em 5% de apoio a mim. Outros do partido declararam apoio a Genival, mas porque não houve essa perseguição com eles também? Tirar a minha legenda não me machucou em nada, só que o que Ideval Kleber, presidente do partido fez comigo, deixarei para a população decidir”, disse.

Segundo Reinaldo, no momento das preparações para filiação ao partido de Adriana Nogueira, conhecida Tia Adriana (PRB), encontrou com Rogério Andrade, o qual lhe fez um convite para o seu partido em troca de um convênio no valor de R$30 mil, proposta está que foi recusada.

“Essa maldade já estava toda maquinada, Rogério Andrade veio de lá de cima com a maldade, porque me tirou do partido de Tia Adriana. Voltei para Santo Antônio de Jesus e já tinha desistido. Eles tinham uma promessa com o presidente do partido e eu entrei como um troféu”, falou.

Reinaldo narrou que após essa situação, já havia desistido de se candidatar quando Ideval ligou e o convidou para o seu partido, “já tinha desistido porque eu já não acreditava mais em ninguém, política para mim é algo nojento. Desde a convenção já estava tudo armado, na manhã seguinte a convenção já não falaram o meu nome. O grupo do PSL me ligou dizendo que Ideval estava forçando as pessoas a fazer um vídeo falando que o pessoal me rejeitou. Creio que poucas pessoas fizeram”, alegou.

O entrevistado desafiou a Ideval a debaterem diante da mídia jornalística: “São minhas verdades contra as verdades dele”.

Reportagem: Voz da Bahia