Eleições 2020: Chefe do Cartório Eleitoral de S. A. de Jesus explica mudanças; veja novo calendário

-
Foto: Reprodução.

Em uma sessão do Congresso Nacional foi promulgada nesta quinta-feira (2) a Emenda Constitucional 107, que adia as eleições municipais de outubro para novembro deste ano. por conta da pandemia do novo coronavírus. Os prazos do calendário eleitoral também são adiados [veja novo calendário no fim da matéria].

O chefe do Cartório Eleitoral de Santo Antonio de Jesus, Jonas Ribeiro, em entrevista concedida a Rádio Recôncavo FM nesta quinta, falou o que muda a partir desse momento no município e nas zonas que abrange.

Segundo ele, para Santo Antonio de Jesus e os municípios que integram a 56ª zona eleitoral tem apenas a possibilidade de primeiro turno, e alguns prazos foram prorrogados, “podemos citar a convenção, o registro de candidatura, a apresentação da prestação de contas, propaganda eleitoral, esses prazos foram mais a frente quando definido o novo calendário”, disse.

Jonas informou que a Justiça Eleitoral (TSE) entrou em recesso a partir de hoje e segue até o dia 31 de julho, a previsão é que com o retorno dos ministros no mês de agosto, haverá uma sessão administrativa do TSE para elaboração de novas resoluções, sobretudo no que trata do calendário eleitoral, onde haverá a confirmação de prazos a exemplo de filiação partidária.

Segundo ele, as Convenções Partidárias, evento onde os membros dos partidos políticos se reúnem para escolher os candidatos que serão lançados e/ou apoiados pelo partido, ocorrerá em 31/08 a 16/09.

As propagandas eleitorais poderão acontecer logo após o termo final para o registro, que acontecerá dia 26/09.

Sobre o trabalho presencial, Jonas informou que foi publicada uma portaria que estabelece um retorno ao trabalho presencial, que ocorrerá em três etapas a dia 13 de julho, no mês agosto e em setembro, condicionado a evolução da pandemia. “A portaria diz que cada setor deve voltar a fazer trabalho presencial com contingente minimo necessário. O ato já foi publicado pelo Tribunal Regional Eleitoral no sentido de regulamentar o retorno”, falou.

Nesse primeiro momento não terá atendimento presencial para eleitor, a regra continua sendo o atendimento de forma remota, através da internet, apesar de que o servidor já estará trabalhando presencialmente a partir de julho.

Reprodução

Redação Voz da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui