Eunápolis: Treinador de futebol foragido há quase dois anos por estupro se entrega à polícia

-
Reprodução

Após ficar foragido por um ano e sete meses, o treinador de futebol Marisjotenes Pereira Damião, 56, se apresentou à Delegacia Territorial de Eunápolis (a 647,4 km de Salvador), na tarde de terça-feira, 12. Jota Pereira, como é conhecido, é suspeito dos crimes de estupro, assédio sexual e armazenamento de material pornográfico envolvendo criança ou adolescente.

Segundo informações do Radar 64, a prisão preventiva de Jota foi decretada em 2019. Ele chegou a ser preso em flagrante, mas pagou fiança e foi liberado, ficando foragido, desde então. Quando foi preso, o treinador vinha sendo alvo de investigações há um ano por aliciamento de menores e abusos sexuais contra alunos e jogadores de futebol.

Conforme a publicação, um celular, com imagens dele abusando de um adolescente de 16 anos, foi encontrado na sua residência. Após o pagamento da fiança, Jota Pereira fugiu para Salvador. Diversas buscas foram realizadas na capital baiana, mas ele não foi localizado.

O suspeito está custodiado na delegacia, mas será encaminhado para uma unidade prisional.

(A Tarde)