Habitações rurais voltadas para quilombolas e indígenas serão construídas na Bahia

-
Divulgação/ Seplan

O Governo do Estado vai implantar 533 novas habitações rurais voltadas para comunidades quilombolas, indígenas e assentamentos rurais em 10 municípios da Bahia. A ação foi discutida nesta quinta-feira, 22, na sede da Secretaria do Planejamento (Seplan), entre os secretários do Planejamento, Walter Pinheiro, de Desenvolvimento Urbano, Nelson Pelegrino, e o presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Wilson Dias.

A implantação das unidades será realizada por meio de uma parceria entre a CAR e a Secretaria da Desenvolvimento Urbabo (Sedur). São casas de dois quartos, sala, cozinha, banheiro e varanda, com 44,78 metros quadrados de área útil. Parte dos recursos será captado do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) com contrapartida do Governo do Estado.

“Já chegamos a fazer este tipo de encaixe com a execução de algumas metas, planos, projetos e licitações, de maneira que vamos otimizando o orçamento, vendo os recursos e cumprindo aquilo que o governador Rui Costa determinou para a gente neste período, ou seja, tocar diversas iniciativas gerando não só postos de trabalho, como também entregando obras em diversos lugares. Vamos chegar a mais de 500 novas casas num lançamento importante para a habitação rural. Então é a junção da SDR com a Sedur, demonstrando que é possível, verdadeiramente, a gente promover a integração entre as secretarias”, pontuou o secretário do Planejamento.

“infelizmente tivemos um retrocesso grande no programa de habitação de baixa renda e interesse social no Brasil e o que o Governo da Bahia está tentando fazer é salvar as últimas unidades que ainda foram contratadas nos governos anteriores. Então, a reunião de hoje foi para montar uma estratégia para ter a possibilidade de conseguir recursos do Governo Federal, mas principalmente com o aporte do Governo do Estado, para a construção de mais de 500 unidades para a população rural, indígena e quilombola da Bahia”, afirmou Pelegrino.

“Na habitação rural ainda precisamos fazer muito. Então, o que discutimos hoje foi uma estratégia para avançar mais nas habitações rurais com essas novas 533 unidades, que vão se somar às etapas anteriores e vamos chegar a mais de três mil casas nestes últimos anos”, disse Dias.

(A Tarde)