Ibotirama: Em uma mesma aldeia, 39 indígenas testaram positivo para a Covid-19

-
Foto: Reprodução / Notícias da Bahia

Pelo menos 39 indígenas da etnia Tuxá, que vivem na Aldeia de Morrinhos na região de Ibotirama, testaram positivo para a Covid-19. Os diagnósticos foram feitos após três integrantes da aldeia que estavam atuando na campanha política da região apresentarem sintomas da infecção. Na Bahia, 1.710 indígenas já tiveram a doença. Deste total, dez vieram a óbito.

A desconfiança de que uma grande parte dos integrantes da aldeia poderiam estar contaminados surgiu após técnicos responsáveis pelo Distrito Sanitário Especial Indígena de Ibotirama (DSEI-Ibotirama) terem sindo informados por três moradores da aldeia que eles estavam sintomáticos. Após o resultado positivo dos testes, um plano de testagem foi posto em prática. Cerca de 90 indígenas foram testados.

Ainda de acordo com a DSEI, os testes do tipo RT-PCR foram coletados no último dia 28 naqueles indígenas que apresentaram perfil clínico e epidemiológico após avaliação médica. A testagem foi realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com o boletim informativo emitido pela prefeitura de Ibotirama, até o momento todos os pacientes encontram-se com quadro clínico estável e sem necessidade de internamento hospitalar. A cidade de Ibotirama já registra 419 casos da doença desde março.

De acordo com o último boletim epidemiológico emitido pela Sesab nesta sexta-feira (04), desde o início da pandemia até agora,1.701 indígenas tiveram a doença na Bahia. Destes total, 94 são profissionais de saúde. Outros 1.680 integrantes da população indígena que tiveram a doença já são considerados curados.

(BN)