MC Mirella é acusada de aliciar adolescente para prostituição

0
728
-Foto: Reprodução / Instagram @mcmirella
Foto: Reprodução / Instagram @mcmirella

Uma das caras novas do funk brasileiro, MC Mirella foi envolvida em uma situação nada boa. No sábado (13), a funkeira foi acusada de aliciar uma adolescente para que ela saísse com o dono de uma loja em troca de dinheiro e presentes. A acusação foi feita pela própria jovem, a influenciadora digital Gabi Rocha, de 17 anos. “Tudo começa quando um homem veio atrás de uma amiga minha para fazer uma parceria. Ela não quis fazer a parceria, mas ela me indicou”, explicou a jovem. “Ele me propôs me dar um kit de maquiagem completo para eu postar aqui no Instagram e marcar a loja dele, só isso. Aí eu comecei a perceber que a conversa – a gente conversava por WhatsApp – estava começando a ficar estranha, porque eu tinha oito mil seguidores na época. Eu não era tão famosa, eu sei que eu não era famosa, sabe? Ele me oferecia cachês altos. Teve um show do Alok em Santa Terezinha, que é aqui perto, e aí ele falou bem assim: ‘Eu vou te dar camarote vip para você vestir as minhas roupas e você vai ganhar mil reais pra ir lá e fazer nada. Só que… fazer nada, não, postar stories, só isso”, contou a garota, acrescentando que recusou o convite. Ela diz que prefere não revelar o nome do empresário por temer um processo. Além disso, a jovem ressalta que demorou a falar sobre o caso com medo de que “várias coisas” acontecessem a ela, pois “gente que tem dinheiro pode fazer qualquer coisa com quem não tem”. Mas depois desse fora, o empresário não desistiu. A influenciadora digital afirma que ele continuou a insistir por uns meses até Mirella entrar em ação para tentar persuadi-la a aceitar a proposta. Prints da conversa filmada pela jovem mostram Mirella oferecendo R$ 2 mil, mais passagem e despesas, e depois R$ 5 mil para que ela saísse com o homem.


Imagem: Reprodução / RedeTV

“Eu tive cabeça para não aceitar. Mas e se fosse com outra menina? Um iPhone X, 5 mil reais? Qualquer um que tem a cabeça fraca vende o corpo. O pior é que eu tinha 16 anos, agora tenho 17”, desabafa. Para ela, a funkeira recebeu dinheiro para vendê-la. Até o momento, Mirella não se pronunciou diretamente sobre o caso. Mas, ao compartilhar um ato de caridade que fez no fim de semana, ela abordou a situação. “Hoje, estou sendo julgada e apedrejada como diversas vezes já fui, nunca abaixei minha cabeça. Hoje, depois de eu estar lá pelo terceiro degrau da minha escadinha, fico feliz que com minha influência, posso agora ajudar pessoas. Ouvir, ler e escutar inverdades na internet sobre mim já virou cotidiano. Ler que pessoas têm medo de mim? Nunca fui uma ameaça pra ninguém”, se defendeu em uma postagem no Instagram, no domingo (14). Já o empresário dela, Rogério Alves, disse que o posicionamento oficial da cantora virá “em uma melhor oportunidade”. De acordo com o portal da RedeTV, diante da repercussão da denúncia, a adolescente excluiu seus perfis nas redes sociais. (Bahia Notícias)


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui