Meteorologia prevê vários dias chuvosos em Guanambi a partir das próximas semanas

-
Tempo chuvoso em Guanambi - Foto: Tiago Marques / Agência Sertão

As previsões de chuva são bastante animadores para as próximas semanas em Guanambi. Depois de uma das semanas mais quentes já registradas e de um temporal no último domingo (11), o tempo ficou firme durante toda a semana no município e a previsão aponta que pode voltar a chover nos próximos dias.

Há possibilidade de pancadas de chuva rápida e isoladas durante quase todos os dias já a partir deste fim de semana. No entanto, esta previsão não é unanime entre os diferentes modelos de previsão. O calor também tende a diminuir. Nesta sexta-feira a máxima foi de 36ºC em Guanambi. A partir deste domingo (18) o calor deve ser mais brando e no decorrer da semana a temperatura não deve superar em muito os 32ºC.

Os volumes esperados para os próximos dias não são muito expressivos, mas há a possibilidade de formação de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul a partir do próximo dia 22, o que deve aumentar as chances de chuvas mais volumosas sob toda a região.

Os modelos meteorológicas apontam ainda para chuvas acima da média em novembro, dezembro e janeiro, condições favorecidas pelo fenômeno La Ninã, que vem se consolidando no decorrer da semana. As previsões apontam que poderá haver um resfriamento das águas do Pacífico Equatorial (0,5°C ou menos) e, consequentemente, grandes chances de boas pluviometrias no Nordeste.

Fim da estiagem agrícola

Depois de 179 dias sem chuvas expressivas, voltou a chover em Guanambi. O pluviômetro da Agência Sertão registrou acumulado de 55 mm entre domingo e a madrugada da última segunda-feira.

A chuva veio acompanhada de vento forte, muitos raios e trovões. Houve ainda registro de queda de granizo em alguns bairros e na região do distrito de Ceraíma. Na cidade, o temporal voltou a expor problemas de infraestrutura, com alagamentos e danificação de algumas ruas, principalmente nos bairros onde não há pavimentação. Na rua Joaquim Dias Guimarães, no bairro São Francisco, a enxurrada invadiu algumas casas e trouxe transtornos para os moradores.

Nível das barragens

Com as previsões apontando chuvas constantes nos próximos meses, existe a expectativa que as barragens construídas em Guanambi atinjam seus volumes máximos nesta temporada chuvosa, principalmente a barragem de Ceraíma, que está com 84% de sua capacidade (94% do volume útil) e a menos de 1,8 metros do nível e vertimento. Há um ano, o volume era de 60%. Em abril, o volume chegou a 100%, mas não chegou a “sangrar”.

Já o reservatório da barragem do Poço do Magro está com 48,5% contra 23,4% de um ano atrás.

Ceraíma tem capacidade de armazenamento de 51,09 milhões de metros cúbicos, enquanto Poço do Magro pode armazenar até 37 milhões de metros cúbicos. Casos as previsões se confirmem, as autoridades de defesa civil devem ficar atentas para o risco de enchentes no curso do rio Carnaíba de Dentro.

Última temporada chuvosa

As chuvas que caíram entre o final de 2019 e início de 2020 na região de Guanambi foram as mais volumosas desde 2006. No centro da cidade, o pluviômetro da Agência Sertão registrou acumulado de 802 mm, 200 mm a mais do que o registrado pelo mesmo pluviômetro no período anterior. Em algumas regiões mais altas, próximas à Serra Geral, como nas regiões dos distritos de Guirapá (Pindaí) e Morrinhos (Guanambi), alguns moradores registraram acumulados de até 1.100 mm.

Toda essa chuva contribuiu para amenizar a seca característica da região. Embora ainda falte pelo menos dois meses para as próximas chuvas, a paisagem vista agora é bem diferente do que se via há um ano. Ainda há bastante água retida nas lagoas, barragens e represas, e ainda corre por alguns rios e córregos nas regiões de maior altitude, o que é bastante raro nesta região semiárida.

(Agência Sertão)