MP eleitoral pede anulação de candidato a vice-prefeito em Igrapiúna

-
foto: Reprodução redes sociais

O Ministério Público Eleitoral pediu a anulação do registro de candidatura do concorrente ao cargo de vice-prefeito de Igrapiúna, Francisco Roma de Jesus (DEM), conhecido como Chico Roma. Segundo a promotoria, o político teve os direitos políticos cassados por seis anos em condenação por improbidade administrativa datada de 2019.

A promotora Fernanda Pataro de Queiroz, da 32ª Zona Eleitural, entregou o pedido de impugnação no sábado (17). No parecer pelo indeferimento, a promotora juntou certidão (número 17145458) sobre o trânsito em julgado (sem possibilidade de recursos) do processo de improbidade administrativa.

O MP eleitoral ressalta ainda que o Tribunal de Contas dos Municípios também encaminhou representação ao Ministério Público contra Chico Roma, por denúncia de superfaturamento na locação de um veículo, no exercício de 2006.

Ressaltou ainda que o candidato a prefeito da chapa de Roma, Manoel Ribeiro (PP), foi denunciado à Controladoria Geral da União (CGU) em 2016 por superfaturamento de mais de R$ 2 milhões, em serviços para o setor da Educação, no município de Nilo Peçanha No sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a candidatura de Manoel Ribeiro aparece como deferida. Já a de Chico Roma está classificada como aguardando julgamento.