Praia do Forte e sede de Mata de São João terão acesso restrito por oito dias

-
Praia do Forte e sede de Mata de São João terão acesso restrito até o dia 28 (Foto: Prefeitura de Mata de São João/Divulgação)

O acesso à Praia do Forte e à sede da cidade Mata de São João estará restrito por oito dias, a partir deste sábado (20) e até o dia 28. A medida, segundo a prefeitura do município, foi tomada por causa do crescente número de casos confirmados do novo coronavírus, tanto na cidade quanto na região vizinha – como Salvador, Camaçari, Dias D’Ávila e Lauro de Freitas.

Durante o período de restrição, barreiras sanitárias serão montadas, com equipes de policiais municipais e militares e técnicos de enfermagem, no Pórtico da Praia do Forte, no Entroncamento da Rodagem do Torre e próximo à ponte de Dias D’Ávila, para controlar os acessos dos automóveis. A entrada do Caboré e o entroncamento de acesso ao Amado Bahia serão interditados.

De acordo com a prefeitura, nestas barreiras, somente será permitida a passagem de veículos com moradores, trabalhadores e prestadores de serviços, que deverão comprovar residência ou atividades na região. A temperatura das pessoas também será medida nestes locais.

Moradores permanentes e de segunda residência de Praia do Forte terão acesso ao lugar por meio da apresentação de adesivos de veículos de acesso distribuídos entre o fim de 2019 e o começo de 2020, ou com recibos de água, luz, IPTU, telefone ou correspondências bancárias. Estes últimos documentos, aliás, são necessários também para ter acesso à sede da cidade.

Quem for prestar serviço nessas regiões, por sua vez, deve apresentar identificação funcional. Em relação aos trabalhadores da localidade, devem mostrar carteiras funcionais, de trabalho ou crachás. Transportes de mercadorias essenciais serão inspecionados.

Ainda segundo a prefeitura de Mata de São João, não será permitida a entrada de veículos cuja atividade econômica seja o transporte de passageiros, como táxis, vans e ônibus de turismo. De acordo com o órgão municipal, neste período junino, há um aumento do número de visitantes na região, embora não haja eventos e feriados. Isso significa “ameaça real à saúde da população”.

Há menos de 15 dias, dados divulgados pela prefeitura de Mata de São João mostravam que existiam sete pacientes com casos ativos – ou seja, que ainda apresentavam sintomas – da covid-19. Porém, segundo boletim epidemiológico da última quinta-feira (18), o município possuia 49 pacientes ativos, além de 51 recuperados. (Correio)