Prefeitura inicia desativação de leitos exclusivos para coronavírus em Salvador

-
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Com a queda estabilizada do número de pacientes contaminados pela Covid-19, a Prefeitura começou a desativar leitos clínicos e de UTI exclusivos para tratar pessoas com a doença em unidades de saúde próprias ou contratualizadas. 

O processo já teve início no Hospital Municipal de Salvador (HMS), onde 10 dos 20 leitos de terapia intensiva implantados para cuidar dos infectados foram disponibilizados a partir de hoje (17) para outras demandas da unidade de saúde, assim como 30 de enfermaria.

Ontem (17), Salvador registrou uma taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para Covid-19 de 39%. No total, a Prefeitura implantou, desde o início da pandemia, 253 leitos intensivos e 271 clínicos. O investimento total do município no enfrentamento à crise sanitária foi de R$412 milhões. 

“Mas isso não significa que a doença acabou na cidade, por conta da reversão dos leitos exclusivos. O coronavírus ainda está aí e temos que continuar tomando todos os cuidados para que ele não volte a crescer. Essa é uma responsabilidade de todos nós, e não só da Prefeitura. Precisamos ter consciência disso e continuar seguindo as normas sanitárias e os protocolos de segurança”, disse hoje (17) o prefeito ACM Neto, durante inauguração do Prato Amigo, em Brotas.

(Metro1)