Projetos agrícolas de Mata de São João concorrem a edital emergencial do Bahia Produtiva

-
Foto: Reprodução

Uma cooperativa e quatro associações de produtores rurais de Mata de São João tiveram seus projetos aprovadas nas primeiras fases do Bahia Produtiva, ligado à Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) do Estado da Bahia. As cinco entidades concorrem a subsídio de R$ 50 mil cada, para desenvolverem as ações, que beneficiarão diretamente 106 famílias do município.

As entidades representativas concorreram com produtores de todo o estado da Bahia. A manifestação de interesse foi aprovada na primeira fase e, posteriormente, os cinco projetos matenses foram muito bem avaliados tecnicamente. O resultado final sai no próximo dia 20.

Associação dos Produtores Rurais de Pedra do Salgado e Região; Associação Beneficente aos Moradores de Jacuipe de Baixo; Associação Rural Beneficente e Cultural do Assentamento Nova Esperança; Cooperativa de Agricultores Familiares Orgânicos de Mata de São João e Adjacências (COAFAMA); e Associação de Agricultores Familiares Orgânicos de Mata de São João e Adjacências (AFOMA) são as instituições concorrentes.

Os projetos englobam o desenvolvimento de técnicas agrícolas e pecuárias sustentáveis, para diversas culturas e espécies animais, e a comercialização de produtos. Tanto para a subsistência, quanto para o aumento da renda dos agricultores familiares.

A Secretária de Agricultura e Pesca de Mata de São João, Adriana Nunes, explica que a Seagri fomenta e presta apoio técnico a mais de 800 agricultores, com o foco na agricultura familiar e orgânica, a Seagri passou por avaliação da CAR, para prestar suporte técnico às associações, na implantação dos projetos aprovados.

“O sucesso destes projetos é fruto dos esforços dos produtores e das políticas públicas municipais de Mata de São João voltadas para o setor agrícola, sobretudo para os agricultores familiares, nos últimos 16 anos”, explica Adriana Nunes.

Produção integrada

O presidente da Associação dos Produtores Rurais de Pedra do Salgado e Região, Tompson David, ressalta a importância do Projeto de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS), desenvolvido por 20 famílias da localidade. A ação visa adequar sua produção a um sistema integrado, com técnicas de produção de hortaliças e criação de pequenos animais (aves e peixes).

“É uma projeto que vai gerar reflexos na economia das cerca de 250 famílias das comunidades da Pedra do Salgado, do Castanheiro, no Baixão e do Recanto”, comemora. “Agradecemos ao prefeito Marcelo Oliveira e à secretária Adriana, pois fizemos um trabalho em conjunto com a Prefeitura Municipal, que nos deu todo o suporte”, finaliza Tompson David. (A Tarde)