SAJ: Investigação sobre homicídio no Amparo está em fase final, diz delegado; veja versão da acusada que segue em liberdade

-
Foto: Reprodução/ Redes Sociais

As investigações do homicídio ocorrido no último dia 20, no bairro Amparo, em Santo Antonio de Jesus (reveja aqui), onde um homem foi morto pela companheira com uma facada no pescoço (veja aqui), já está em sua fase final.

O delegado da 4ª Coorpin, Dr. Adilson Bezerra disse em entrevista a Recôncavo FM nesta quarta-feira (30), Alexsandro dos Santos, de 30 anos, tinha um relacionamento extraconjugal com a acusada de cometer o crime (veja aqui). Relatou ainda que a mesma se apresentou a justiça com uma advogada, foi interrogada e depois liberada, mas que está respondendo o processo que já está em sua fase final, restando apenas a análise e relatório do delegado de polícia acerca dos requisitos para decretar prisão cautelar ou se responderá em liberdade. Em seguida, esse relatório final será apresentado a Justiça Criminal, ao Ministério Público e por fim ao juiz.

Crime

Segundo o delegado, a versão apresentada pela mulher descreve que o dia anterior ao crime era seu aniversário, por isso Alexsandro havia se deslocado para a sua casa para festejar, “no sábado, no aniversario da acusada do crime, ele, que tinha um filho, foi até lá para passar a noite juntos, se divertindo, bebendo e usando entorpecentes. Ele se aborreceu com a chegada de alguns parentes dela, porque queria passar o aniversário sozinhos”, narrou.

Bezerra relatou que conforme a versão da acusada, Alexsandro saiu da casa e chegou no outro dia pela manhã aborrecido, assim iniciou-se uma discussão onde ele alegou que ela preferia passar o aniversário com os parentes e não com ele. Ela negou, dizendo que não tinha convidado ninguém e que não poderia simplesmente expulsar os familiares.

“De acordo com a suspeita, nessa discussão ele quebrou uma caixinha que ele tinha dado de presente, em seguida pegou uma faca e começou a golpear a bicicleta. Com isso ela partiu para cima dele causando algumas lesões com as unhas, nisso ele reagiu e a empurrou. Segundo ela chegou a dar um soco, ela novamente partiu para cima dele, quando ele largou a faca”, explicou.

Bezerra expôs que essa briga ocorreu no sofá da residência, onde houve um momento em que a acusada pegou a faca e desferiu um único golpe no pescoço de Alexandro. Seguido do golpe, a vítima saiu da casa e foi até a residência de uma outra pessoa onde caiu na garagem já sem vida.

Redação Voz da Bahia