Secretário anuncia o Centro de reabilitação cardio-pulmonar para S. A. de Jesus e afirma ser contra o “kit-Covid”

-
Secretário de Saúde de Santo Antônio de Jesus/BA, Dr. Leandro Lobo - Foto: Voz da Bahia

Em entrevista concedida no Programa Meio-Dia e Meia, na Live do Voz da Bahia, nesta terça-feira (11), o Secretário de Saúde do município de Santo Antônio de Jesus, Dr. Leandro Lobo explanou sobre as estratégias no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus, críticas políticas e anunciou uma novidade para o município (assista o programa completo aqui).

“O comércio não é o vilão”:

Diante dos discursos sobre o comércio não ser o vilão, favorecendo o aumento das contaminações pelo novo coronavírus na cidade, o secretário disse que em momento algum a gestão alegou que o comércio seria o inimigo, mas que o fechamento completo do comércio no inicio da pandemia foi apenas uma estratégia para garantir o distanciamento social e um dos fatores muito importante para os resultados de hoje.

“Não se analisa semanas epidemiológicas, nem doença tão devastadora como a Covid-19 pontualmente, não é com a abertura do comércio que os casos começaram a reduzir e o comércio não tem implicação. Independente do fechamento e da abertura, a secretaria nunca se posicionou dizendo que o comercio é o inimigo, é apenas uma das estratégias para garantir o distanciamento social. Passado o São João, vencido episódios de escapes com aglomeração e contaminação na cidade, vencido mais de 100 dias de pandemia, a máquina com mais maturidade, temos o controle dos casos e testando mais, no momento oportuno com o comércio aberto em equilíbrio da saúde e economia”, falou.

Pronto Atendimento Covid-19

O P.A.covid já deveria ter sido inaugurado, porém, segundo Lobo, com a diminuição dos casos e a garantia de assistência a todos os infectados até o momento, a secretaria conseguiu elaborar um plano melhor para abertura do P.A. covid. “Portanto o prazo para sua inauguração foi estendido para otimização da unidade, o prédio onde era a Policlínica Municipal está passando por uma grande reforma, onde serão construídos 12 leitos (10 clínicos e 2 de UTI), uma unidade com ambiente altamente tecnológico e capacitado para receber os pacientes com covid-19”, pontou-o. Lobo também aborda: “Apesar da curva demonstrar uma queda nos números, a pandemia continua, temos que estar vigilantes. Esse P.A. será mais um instrumento de retaguarda da assistência na cidade para aos pacientes críticos”.

Kit covid“:

Muitos sugerem que Santo Antônio de Jesus adote o kit covid e reabra o comércio em seu horário normal, diante disso, o secretário de saúde disse que a estratégia do plano de reabertura, apesar de todos os comentários e essas sugestões, tem dado certo.

“Nós garantimos a assistência a cidade, a todos os pacientes, aos profissionais da área, tivemos um número de óbitos, mas que está dentro de um quadro estatístico de uma doença altamente agressiva. Nenhum paciente perdeu assistência, e criamos um monitoramento de pacientes além de equilibrar a saúde e economia. De hoje em diante, 06 semanas serão contadas para saber o resultado desse trabalho após essa flexibilização completa”, discursou.

Segundo Lobo, nesse ritmo o município caminha para a flexibilização maior em horários, retomando a normalidade, entretanto, o secretário salientou que a sugestão da ivermectina ou qualquer kit, e comparar Varzedo com Santo Antônio de Jesus, “é uma propaganda não confirmada cientificamente que atrapalha os trabalhos da gestão. Leandro garantiu que a cidade não vai trabalhar com essa forma de kit, pois como secretário só lhe é permitido trabalhar com algo padronizado e que respeite os princípios dos órgãos de medicina e saúde”, afirmou.

Lobo expôs ainda: “Primeiro: como médico eu não posso admitir isso, zelo pela técnica e pela ciência. E em medicina, existe uma série de nuances para decretar que uma droga é um tratamento efetivo para determinada doença. Não vi ninguém em sã consciência ou com boa fé de ajudar, e não desviado pelo sentido dos outros, dizer que a Ivermectina é que trata. Aqueles que dizem isso deveriam pedir uma audiência ao Conselho Federal de Medicina e oferecer isso a eles, do que usar os meio de comunicação para atrapalhar os trabalhos da secretaria. Se existe esse tratamento como dizem que essas pessoas se coloquem como soldados nas Unidades de Pronto Atendimento para ajudar aos pacientes que tanto precisam. Tenho médicos lá trabalhando, ao invés de fazer esse tipo de propaganda”.

Centro de Reabilitação Cardio-pulmonar

Santo Antônio de Jesus receberá um Centro de Reabilitação Cardio-pulmonar voltado ao paciente com sequela da covid-19. Anunciado pelo secretário, este Centro, cujo prazo ou local ainda não foi divulgado, receberá as instruções e protocolos de tratamento do Centro de reabilitação que também será aberto no Hospital Especializado Otávio Mangabeira, em Salvador.

“Não residir na cidade”

Alguns pré-candidatos de Santo Antônio de Jesus criticaram as ações do secretário por ele não ser natural ou morador da cidade, diante disso, Leandro Lobo disse que usam desse argumento de contra aos seus trabalhos junto a gestão e finalizou dizendo que para conhecer de secretaria de saúde e de uma cidade, não é necessário ter nascido nela.

“Uma coisa é o que eles afirmam: morar. Outra coisa é que podemos falar para a população: o trabalho imerso. Um homem de bem, voltado ao seu compromisso maior, tem horários a cumprir. Como secretário eu estendo muito mais o meu horário de trabalho, de domingo a domingo. O fato de eu dormir em Salvador por vezes, porque eu tenho duas filhas de 9 e 16 anos, e uma esposa médica, pai e mãe para pedir benção e um centro para me ajoelhar e pedir a Deus proteção divina, estou querendo dizer que sou ser humano. Agora quem quer se aproveitar disso para dizer que um secretario de saúde que chegou aqui e em menos de quatro anos cumpriu com a maioria das suas promessas e planos da gestão, devo dizer que moro mais aqui do que em Salvador”, relatou.

Ao finalizar, o médico disse que adotou a cidade para cuidar como secretário, “Santo Antônio de Jesus é um palco de cidadãos que não deixa nada a desejar em nenhum lugar do mundo, porque a cidade é conhecida nacionalmente pela grandeza de seus frutos. Então, não podemos dizer aos profissionais que saíram daqui e ganharam o mundo, que eles não podem porque nasceram em Santo Antônio. A grandeza dos atos e coração habita naquilo é adotado com carinho, e genuinamente adotei a cidade para cuidar como secretário de saúde”, concluiu.

Reportagem Voz da Bahia