STJ adia julgamento de recurso de Flávio Bolsonaro para suspender investigação de ‘rachadinhas’

-
Foto: Pedro França/Ag. Senado

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Felix Fischer adiou, na tarde de hoje (15), o recurso da defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) que pede para suspender a investigação sobre suposto esquema de “rachadinhas”. 

O pedido já foi negado duas vezes pelo ministro Felix Fischer, em abril e maio deste ano. Com o adiamento, não há data para o caso ser retomado. 

Flávio Bolsonaro é investigado por suspeita de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). 

A estimativa é que cerca de R$ 2,3 milhões tenham sido movimentados em um esquema de “rachadinha”, no qual funcionários do então deputado devolviam parte do salário que recebiam na Alerj.