Tancredo Neves: Prefeito é acusado de fazer gastos elevados em meio à pandemia

-
Foto: Divulgação

O prefeito de Presidente Tancredo Neves, no Baixo Sul baiano, Antonio dos Santos Mendes, é acusado de fazer compra superfaturada de álcool em gel e de locar a preços altos tapumes para instalação em barreira sanitária. Os gastos foram feitos por dispensa de licitação dentro das ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Segundo documentos enviados ao Bahia Notícias, só em álcool em gel a prefeitura comprou 5 mil frascos de 500 ml a R$ 26,50 por unidade, o que gerou despesa de R$ 132,5 mil. A compra foi selada no final de março, primeiro mês com decreto em vigor durante a pandemia. Outro caso que chamou à atenção foi o aluguel de placas de aço de tapume.

Pelo contrato, a gestão locou o material assim como a montagem e desmontagem de 60 placas por R$ 17,6 mil por 15 dias. As acusações foram enviadas para apreciação de órgãos como os Ministérios Públicos do Estado (MP-BA) e Federal (MPF na Bahia), Polícia Federal (PF) e Controladoria Geral da União. (BN)