Um ano após a morte de João Gilberto, nova biografia traz histórias inéditas do músico

-
Foto: Arquivo/Agência Brasil

O jornalista e pesquisador musical Zuza Homem de Mello pretende, até o fim de agosto, entregar à Editora 34 os originais de uma biografia do cantor João Gilberto, cuja morte completa um ano amanhã (6). O material,  ainda sem título definido, deve ser lançado no fim de 2020, início de 2021. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.

“Tive um conhecimento valioso de João Gilberto, que poucos tiverem a chance de ter”, reconhece. “O fato de nunca tê-lo entrevistado talvez tenha sido uma das razões da nossa amizade ter sido profunda, densa e aberta. Ele não se sentia pressionado quando a gente conversava sobre futebol ou sobre a vida, por exemplo. Fosse por telefone ou pessoalmente”, conta Zuza, aos 86 anos, (João teria feito 89 no dia 10 de junho).

A amizade entre os dois já havia rendido um livro antes. Em 2001, o jornalista assinou volume da série “Folha explica”, da Publifolha, dedicado ao criador da bossa nova, focando em sua música e explicando seu violão, a batida inconfundível, as técnicas, a harmonia do ritmo. Agora, o autor pega essas análises anteriores, as amplia e aprofunda a partir de pesquisas, entrevistas e vivências. 

Zuza é, inclusive, personagem recorrente do livro. A divisão entre vida pessoal e musical, diz o biógrafo, será “fifty-fifty”, equilibrada. Para os fãs e curiosos sobre as histórias de João, o biógrafo promete detalhes e relatos inéditos sobre passagens menos conhecidas de sua trajetória, como os anos em que morou em Juazeiro, Diamantina e Porto Alegre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui