Vídeo: Mulher chama policial de “macaco” após ser detida por agredir companheira e é solta em menos de 24 horas em SSA

-Idosa que chamou PM de
Reprodução/ BNews

Uma mulher foi detida, na noite da quinta-feira (17), no Condomínio Mata Atlântica, no bairro Vale dos Lagos, em Salvador, após ser denunciada por agredir a companheira e chamar um policial militar de “macaco”.

A polícia foi acionada após uma denúncia de que uma senhora de 64 anos estaria sendo espancada dentro de casa. Ao chegar no local, policias da 50ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) presenciaram a mulher, identificada como Libânia Maria Dias Torres, agredindo a companheira dela.

Segundo informações da polícia, a suspeita teria dado um tapa no rosto do policial.

Um vídeo gravado do momento da confusão mostra a mulher chamando o policial militar de “macaco”, enquanto era detida. No mesmo vídeo, é possível escutar uma pessoa alertando: “Libânia, pelo amor de Deus, não faça isso”.

A suspeita foi levada para a 11° Delegacia de Polícia e obteve liberdade provisória em menos de 24 horas após o ocorrido. 

De acordo com a decisão da juíza Ivana Carvalho Silva Fernandes, nem a autoridade policial nem o Ministério Público do Estado da Bahia solicitaram a prisão preventiva de Libânia após a homologação da prisão em flagrante.

Com isso, a mulher terá o compromisso de comparecer a todos os atos processuais e manter seu endereço atualizado, sem se ausentar do distrito da culpa, além de comparecer bimestralmente em juízo e não poder se ausentar da comarca sem autorização. Caso contrário, a liberdade provisória será revogada.

View this post on Instagram

Vídeo: Mulher chama policial de “macaco” após ser detida por agredir companheira e é solta em menos de 24 horas em SSA Uma mulher foi detida, na noite da quinta-feira (17), no Condomínio Mata Atlântica, no bairro Vale dos Lagos, em Salvador, após ser denunciada por agredir a companheira e chamar um policial militar de “macaco”. A polícia foi acionada após uma denúncia de que uma senhora de 64 anos estaria sendo espancada dentro de casa. Ao chegar no local, policias da 50ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) presenciaram a mulher, identificada como Libânia Maria Dias Torres, agredindo a companheira dela. Segundo informações da polícia, a suspeita teria dado um tapa no rosto do policial. Um vídeo gravado do momento da confusão mostra a mulher chamando o policial militar de “macaco”, enquanto era detida. No mesmo vídeo, é possível escutar uma pessoa alertando: “Libânia, pelo amor de Deus, não faça isso”. A suspeita foi levada para a 11° Delegacia de Polícia e obteve liberdade provisória em menos de 24 horas após o ocorrido. De acordo com a decisão da juíza Ivana Carvalho Silva Fernandes, nem a autoridade policial nem o Ministério Público do Estado da Bahia solicitaram a prisão preventiva de Libânia após a homologação da prisão em flagrante. Com isso, a mulher terá o compromisso de comparecer a todos os atos processuais e manter seu endereço atualizado, sem se ausentar do distrito da culpa, além de comparecer bimestralmente em juízo e não poder se ausentar da comarca sem autorização. Caso contrário, a liberdade provisória será revogada. (BNews)

A post shared by Voz da Bahia (@vozdabahia) on

(BNews)