A pedido da OAB-BA, Conjunto Penal de Salvador terá álcool em gel para advocacia

-
Foto: Camila Souza/Gov-BA

A partir de um pedido da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA), cada pavilhão do Conjunto Penal Masculino de Salvador contará com dispensers de álcool em gel e rolos de papel toalha para a advocacia. O pedido foi feito pela Comissão do Sistema Prisional e Segurança Pública da OAB ao tomar conhecimento que os advogados estavam sendo impedidos de entrarem nos parlatórios com álcool em gel para utilização própria e esterilização do interfone e da bancada. 

Durante reunião remota com o diretor em exercício, Vinicius Amorim, foi decidido que a partir desde a última sexta-feira (3) haverá em cada pavilhão dispensers de álcool em gel e rolos de papel toalha para os advogados. Além disso, será feita a medicação da temperatura na entrada da unidade. A correta higienização das mãos e do ambiente de trabalho, seja com álcool em gel ou sabão devido, é uma das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para prevenção à Covid-19 e outras enfermidades. 

De acordo com o presidente da Comissão, o advogado Marcos Melo, sabendo da potencialidade lesiva da propagação do vírus em ambientes não higienizados, a biossegurança se torna uma prioridade. “Esses profissionais estão primando pela liberdade, que é um direito essencial, e muitos têm lutado juridicamente também para evitar a propagação da Covid-19 dentro dessas unidades, através de medidas que buscam a redução da superlotação carcerária e a liberdade de internos que compõem o grupo de risco”, disse. 

Ainda de acordo com Marcos Melo, apesar de todas as dificuldades a OAB seguirá defendendo a advocacia. “Mesmo nestes tempos conturbados, continuaremos na luta para garantir condições de trabalho e de atuação à nossa classe, vez que a advocacia, mesmo em tempos de pandemia, é serviço essencial”, frisou. Segundo a integrante da Comissão de Sistema Prisional e Segurança Pública da OAB-BA, Fabiane Almeida, o objetivo é que a medida seja aplicada em outras unidades. “Estamos em contato com os diretores das outras unidades prisionais do estado para que tais medidas sejam adotadas por todos”, afirmou. (Bahia Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui