Últimas Notícias sobre JUSTIÇA

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta quarta-feira (20) a lei que estabelece a proibição da eutanásia de cães e gatos pelos órgãos de controle de zoonoses, canis públicos e outros estabelecimentos similares. Normalmente, animais recolhidos das ruas são encaminhados para essas unidades.

Foto : Mateus Pereira/GOVBA

A Justiça da Bahia condenou o município de Porto Seguro a pagar uma indenização por danos morais de R$ 100.000 a uma ex-funcionária que desenvolveu diversas doenças ocupacionais entre 2016 e 2017. Segundo reportagem do BNews, a mulher teria sido afastada do trabalho pela última vez sem receber qualquer salário ou benefício previdenciário.

Foto: Matheus Morais/bahia.ba

O governador Rui Costa (PT) pede na Justiça uma indenização de R$ 23 mil por danos morais em um processo que move contra o prefeito de Uruçuca, Moacyr Leite (DEM), no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

O delegado-geral da Polícia Civil do Ceará, Sérgio Pereira dos Santos, disse na terça-feira (19) que a loja Zara utilizava um “código de discriminação” para dar tratamento diferenciado a pessoas para o perfil de clientes desejados. O caso foi explicado em coletiva após a conclusão de investigação que investiga crime de racismo contra uma delegada negra em uma loja Zara no Shopping Iguatemi de Fortaleza.

Foto: Reprodução / Redes Sociais

A Ordem dos Advogados do Brasil na Bahia (OAB-BA) demitiu, nesta quarta-feira (20), a procuradora de Defesa de Prerrogativas da entidade representativa, Lorena Machado, responsável por confeccionar e impetrar na Justiça com o pedido de sigilo das investigações contra o advogado José Luiz de Britto Meira Júnior, que diz ter matado acidentalmente a namorada, Kézia Stefany da Silva Ribeiro, de 21 anos, no último domingo (17), no bairro do Rio Vermelho, em Salvador.

Foto: Reprodução / Facebook

A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia (OAB-BA) desistiu do pedido de sigilo no processo envolvendo o advogado Luiz Meira, acusado de matar a sua namorada, Késsia Stefany.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

O juiz Sérgio Barbosa de Oliveira cobrou ao Comando Geral da Polícia baiana resposta em relação a existência de unidade militar com sala de Estado Maior ou instalações e comodidades condignas para custodiar o advogado Luiz Meira, preso em flagrante por homicídio contra a namorada, Kesia Stefany da Silva Ribeiro.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Um relatório entregue pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) à CPI da Covid no Senado faz um relato com extensos argumentos para defender que seja feita uma denúncia contra o presidente Jair Bolsonaro por genocídio contra povos indígenas. A informação é de reportagem do poertal UOL.

Foto: Divulgação Sesab

O Ministério da Saúde se comprometeu, nesta segunda-feira (18), a assegurar o esquema vacinal para o enfrentamento da covid-19 no Estado da Bahia e nos demais estados da federação, observadas informações técnicas da pasta sobre o cálculo da quantidade de doses para envio. O acordo foi firmado no âmbito da Ação Cível Originária (ACO) 3520, em trâmite no Supremo Tribunal Federal (STF), em audiência de conciliação, por videoconferência, convocada pelo relator, ministro Ricardo Lewandowski.

A Justiça converteu a prisão em flagrante do advogado criminalista José Luiz de Brito Meira Júnior em preventiva. Ele é suspeito de matar a namorada, Kézia Stefany da Silva Ribeiro, de 21 anos, com um tiro na cabeça na madrugada deste domingo (17). Na decisão, o juiz determina que, comprovando-se que não haja sala de Estado Maior para o advogado ficar custodiado, a prisão preventiva deverá ser substituída por domiciliar.

Close