ACESAJ emite nota de apoio ao cancelamento do São João e pede ao gestor novos materiais para saúde e ação social

-
Santo Antônio de Jesus/BA - Foto: Reprodução

Após o cancelamento do São João de Santo Antônio de Jesus devido a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), às Entidades Empresarias emitiu uma nota pública apoiando a decisão da Prefeitura, compreendendo a importância dá não aglomeração e ainda solicitou que a administração venha comprar novos materiais. [VEJA NOTA PÚBLICA ABAIXO]

A ACESAJ (Associação Comercial e Empresarial de Santo Antônio de Jesus) ainda pontuou em seu texto, que a gestão municipal deve agora é focar todos os esforços e suas atenções em medidas para proteger a vida dos munícipes. Os empresários pediram ao prefeito Rogério Andrade aquisição de insumos para as equipes da saúde e ações voltadas para os serviços de assistência social.

CONFIRA A NOTA DA ACESAJ:

Assim como aconteceu em eventos importantes ao redor do mundo, a pandemia do COVID-19 trouxe a necessidade de mudanças estratégicas no calendário de Santo Antônio de Jesus, o que incluiu o cancelamento dos festejos juninos, uma vez que o combate à propagação do vírus é a pauta principal do momento. Sendo esta, a única forma de evitar aglomerações, como determina a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Por esse motivo, as Entidades Empresariais (ACESAJ, CDL e SINCOMSAJ) entendem a decisão do cancelamento do São João de Santo Antônio de Jesus-BA, mesmo isso implicando em uma perda econômica considerável, visto que o São João é uma festa popular onde todos, desde o ambulante a um grande empresário, têm a oportunidade de movimentar a economia, o que acaba retornando para o próprio município.

Com o cancelamento do evento, as Entidades Empresariais almejam que a prefeitura concentre mais atenções e investimentos em medidas e ações de prevenção, cuidados e conscientização da população em relação ao novo coronavírus. Entre as ações, estão as aquisições de insumos para as equipes da saúde e ações voltadas para os serviços de assistência social.

“Estamos passando por um momento muito delicado, não só aqui em Santo Antônio de Jesus, mas em todo o mundo, e cada um tem que fazer a sua parte de forma planejada e responsável para combater esta pandemia. O cancelamento do São João foi inevitável, mas tem que vir seguido de investimentos em equipamentos e insumos para a saúde e pensando no bem da população santoantoniense”.

ACESAJ/CDL/SINCOMSAJ

Reportagem: Voz da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui