Ao responder Uberdan sobre às ações para Covid em SAJ, Dr. Leonel aponta: “o Ministério disponibilizou R$ 9 milhões no ano passado e este ano ainda nada”

Dr. Leonel Cafezeiro secretário de Saúde de Santo Antônio de Jesus / Foto: Voz da Bahia

O Secretário de Saúde de Santo Antônio de Jesus Dr. Leonel Cafezeiro esteve no Programa Meio-Dia e Meia na Live do Voz da Bahia e discorreu sobre os passos que sua pasta juntamente com o município vem dando para o enfrentamento da pandemia do coronavírus.

Segundo secretário o enfrentamento da Covid-19 não pertence só a secretaria de saúde, “naturalmente que a gente dá o suporte técnico, mas existe o envolvimento de toda a gestão municipal. O prefeito Genival nomeou um comitê com várias pessoas onde a maioria dos secretários estão fazendo parte desse comitê, além de pessoas que representam a sociedade em geral e reforçam com sugestões para discutirmos os problemas, por que é um problema complexo”, afirma.

Dr. Leonel revelou que um dos passos na luta contra a Covid foi dado no dia hoje pela manhã onde o representante dos bancos de Santo Antônio de Jesus se reuniram para tratar de soluções quanto às aglomerações nesses estabelecimentos (veja aqui).

O secretário reforça que o problema da Covid não é só das autoridades sanitárias ou do governo de modo geral, “o problema é de cada um cidadão, cada um de nós temos responsabilidade não só pelas nossas vidas, mas pelas vidas das pessoas que entram em contato conosco, com os familiares, com nossos amigos, com nossos vizinhos, então cada um tem que se conscientizar de tomar as medidas necessárias, devemos nos cuidar”, sinalizou.

Durante entrevista o secretário de saúde ainda tomou conhecimento sobre os questionamentos do vereador Uberdan Cardoso (PT) quanto ao enfrentamento da doença e o acolhimento do município quanto as classes mais atingidas, ‘haverá auxílio emergencial para categorias mais penalizadas, distribuição de kits de higiene e nutricional para crianças e idosos, cestas básicas, álcool em gel, máscaras e etc? E o plano de contingência para coibir o avanço do número de caso do município de antes das novas cepas da doença? ’. Cafezeiro afirmou que o recurso municipal é muito pouco, “o Ministério da Saúde no ano passado disponibilizou só para o município de Santo Antônio de Jesus R$ 9 milhões de reais, esse ano ainda não há sinal de que venha recursos, então nós estamos trabalhando só com os recursos do município, que são poucos, então não dá para a gente atender tudo isso, mesmo achando pertinente e necessário. Com relação ao plano de contingência nós estamos nos reunindo e fazendo ações preventivas como fiscalização nas ruas e limpezas nas Praças e Feira Livre, ou seja, estamos nos movimentando”, pontuou.

ASSISTA A ENTREVISTA COMPLETA ABAIXO:

Reportagem: Voz da Bahia