Apenas 1.600 doses da CoronaVac chegaram em S. A. de Jesus, neste 1º lote: profissionais de saúde, idosos e deficientes terão prioridade

-
Foto: Voz da Bahia

Após a chegada da vacina contra o coronavírus em Santo Antônio de Jesus, na manhã desta terça-feira (19) (clique e veja), o Voz da Bahia entrevistou as responsáveis pela vigilância epidemiológica, que falaram com exclusividade ao Voz da Bahia sobre a quantidade de doses disponíveis no primeiro lote que veio para o município e quem serão os primeiros contemplados pela vacina.

Uma das responsáveis pelas entregas aos municípios, Rita de Cássia, falou que a partir de hoje, a esperança foi renovada, “a vacina está renovando nossa esperança em dias melhores, ver o controle do coronavírus, diminuir a mortalidade do nosso país. Hoje é um dia de muita esperança e renovação. De agora para frente, vamos vacinar para ir retomando nossas vidas”, falou.

A responsável contou ainda quais serão os grupos para fazer a distribuição das vacinas para os municípios, acredito que algumas cidades vão conseguir vacinar. Em Santo Antônio de Jesus os primeiros a serem vacinados serão os profissionais de saúde, que estão na linha de frente do atendimento da Covid-19, os idosos a partir de 75 anos, depois outras pessoas vão sendo contempladas”, disse.

A vigilante contou também, que as doses disponíveis para a Santo Antônio de Jesus não serão suficientes para vacinar toda a primeira fase de contemplados, “a quantidade que chegou ainda não é suficiente para atender a população que está prevista nessa primeira etapa. Vai chegar mais doses em breve, uma ação progressiva. Chegou 3.120 doses da vacina para distribuir a 13 municípios da região, onde Santo Antônio de Jesus recebeu 1.600 doses. Dessa primeira fase tem mais pessoas a serem vacinadas, mas não veio doses para todos, esse primeiro lote será para os profissionais que atendem a linha de frente da Covid, idosos que vivem em abrigos, os deficientes que vivem em abrigos e para os vacinadores. Estes são os contemplados desse primeiro lote”, concluiu.

Reportagem: Voz da Bahia