Apontado como gerente do tráfico em Saubara é morto pela polícia

Foram apreendidos arma, cocaína, crack e dois cadernos com a contabilidade do tráfico (Divulgação SSP/BA)
Foram apreendidos arma, cocaína, crack e dois cadernos com a contabilidade do tráfico (Divulgação SSP/BA)

Wesley Santana de Jesus, 20 anos, foi morto durante confronto com equipes da 20ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Saubara), em Bom Jesus dos Pobres, na noite dessa terça-feira (13).

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), ele era gerente do tráfico em Saubara, no Recôncavo baiano – cidade mais violenta do estado, com taxa de homicídios de 125,8 por cada 100 mil habitantes, segundo o Atlas da Violência dos Municípios, elaborado pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro da Segurança Pública (FBSP) e divulgado na semana passada.

Ainda segundo a polícia, Wesley foi encontrado com uma pistola, munições, 87 pinos de cocaína, 77 pedras de crack e dois cadernos com anotações da contabilidade do comércio de drogas. De acordo com o delegado Felipe Madureira, o suspeito era investigado por dois homicídios cometidos no começo deste ano e ligados ao tráfico.

“Ele era braço-direito do traficante Ednaldo, o Nal”, reforçou o comandante da 20ª CIPM, tenente-coronel Melo Neto, sem dar detalhes sobre Nal.

A SSP-BA informou que Wesley e os comparsas perceberam a aproximação dos policiais e atiraram contra as equipes. Wesley ficou ferido e foi encaminhado para o Hospital Municipal da região, mas não resistiu. O caso foi registrado na Delegacia Territorial de Saubara.

Violência

São duas as facções que atuam na região de Saubara, e o problema é localizado em dois distritos praianos: Cabuçu, área de atuação do Bonde do Maluco (BDM), e Bom Jesus dos Pobres, onde está presente a Katiara.

O problema afeta principalmente as áreas de veraneio, onde residências têm sido invadidas por traficantes, o que afugenta moradores até com toque de recolher, como o CORREIO mostrou em reportagem do dia 19 de julho de 2019.

A cidade de Saubara tem pouco menos de 12 mil habitantes e passou a ser alvo de traficantes com a busca de moradores de Feira de Santana – base de atuação da Katiara – pelas praias do local, até há uns dois anos consideradas pacatas.

Segundo moradores, as invasões aos imóveis têm ocorrido mais para vender os objetos roubados e comprar drogas, ou fazer a troca diretamente. Em alguns casos, as casas são invadidas mesmo com a presença de caseiros. Em Cabuçu, várias casas estão à venda, duas delas, as mais famosas, são da cantora Maria Bethânia – R$ 2,5 milhões é o preço total dos dois imóveis da artista.

A Prefeitura de Saubara informou que “tem ampliado às ações de proteção social por meio da oferta dos benefícios e serviços socioassistenciais em todo o município”. (Correios)