Após eleição da Mesa Diretora em SAJ, vereador Délcio Mascarenhas fala sobre compra de votos: “estão maculando a imagem da Casa Legislativa”

Vereador Délcio Mascarenhas / Foto: Voz da Bahia

Após a votação na Câmara de Vereadores de Santo Antônio de Jesus, que elegeu o vereador Francisco Damasceno, o Chico de Dega (DEM) como o novo presidente da Casa Legislativa (reveja aqui), o vereador Délcio Mascarenhas (PSB) teceu diversas criticas sobre o posicionamento de pessoas intencionadas a compras de votos para o pleito.

Durante a transmissão do Voz da Bahia, na Tribuna da Câmara, Délcio pontuou sobre conversas de compra de votos e ações que maculam a imagem do poder legislativo, “tem um cidadão chamado José Carlos, que afirmou que o grupo da oposição procurou um vereador que está do nosso lado e ofereceu R$ 200 mil reais e uma casa em um condomínio. Picopel Pimenta que estava na conversa muito sabiamente disse: ‘se um vereador da oposição que foi eleito no grupo de Rogério Andrade, esse mesmo grupo está oferecendo isso para ele R$ 200 mil reais e uma casa de R$ 450 mil, imagine quanto esse vereador recebeu para mudar de lado’. Isso é o que realmente é importante. Eu quero aconselhar o prefeito Genival Deolino, que precisamos começar a pensar em Santo Antônio de Jesus de forma diferente e não pensar no poder legislativo como mercadoria. A gente precisa respeitar esse colegiado. Quero dizer a estas pessoas, que pelo amor de Deus, estão expondo a imagem do poder legislativo, isso é uma falta de respeito ao colegiado. Se alguém se vendeu ou tomou posições, que apareça diante da opinião pública, mas não maculem a imagem de um grupo político”, falou.

SITUAÇÃO X OPOSIÇÃO:

Délcio Mascarenhas, que foi um dos 8 votos que elegeu Chico de Dega para a presidência da Câmara, falou que está claro quais são os nomes que dividem a situação e oposição na Câmara de Vereadores, “acho que está bem definido dentro desta Casa que o grupo político do prefeito Genival Deolino conta claramente com 8 votos nessa casa, a oposição 6 votos. Mas quero dizer que esses 6 votos que estão na oposição, tenho certeza absoluta que o prefeito contará com nosso apoio incondicional. Não estou mudando de grupo, me colocaram na oposição e lá ficarei”, concluiu.

Reportagem: Voz da Bahia