Após revelação de Picopel, ao Voz da Bahia presidente da Câmara revida: “está caducando, quer denegrir a imagem das pessoas de bem de SAJ”

Presidente da Câmara de Vereadores, Chico de Dega (DEM) / Foto: Voz da Bahia

Nesta segunda-feira (05) o empresário da cidade de Santo Antônio de Jesus Newton Pimenta, popular Picopel esteve presente no programa Meio-Dia e Meia na Live do Voz da Bahia. Entre diversos assuntos, a Câmara de Vereadores do município foi a pauta que o empresário por vontade própria veio a revelar e a qual a denominou de imoral, “é preciso que a Câmara melhore, porque está uma vergonha, cheia de pessoas que só querem se locupletar do poder, pessoas que já perderam nas urnas e estão mandando lá dentro e vocês foram eleitos para fazer uma administração para o povo”, declarou

Ainda durante a entrevista Picopel despontou um suposto acordo de R$ 2 milhões de reais entre o ex-presidente da Câmara de Vereadores Antônio Nogueira Neto conhecido Tom (PSB), com o atual presidente Francisco Damasceno popular Chico de Dega (DEM), “um contrato que ainda não foi assinado ou não sei se já foi, mas que existe e já está no Diário Oficial e eu já li, então não se pode acreditar numa Câmara dessa. Chico de Dega você sabe que você conversou comigo e me disse como é que você iria administrar a Câmara de Vereadores, então estou lhe cobrando, cuide dela; proceda direitinho; porque senão eu não vou ser mais seu amigo”, professa.

CHICO DE DEGA RESPONDE A PICOPEL:

Após revelação de um suposto contrato, o atual presidente da Câmara de Santo Antônio de Jesus entrou em contato com o Voz da Bahia por telefone para rebater tal declaração feita pelo empresário Picopel.

Em resposta, Chico de Dega assegura que não há nenhuma ligação política com o ex-presidente, “Tom participa de um grupo político e eu participo de outro, mas sempre o respeitei como ambas as partes, talvez esse cidadão queira fazer com o vereador Chico, as práticas dele, porque graças a Deus, eu trabalho com sinceridade, honestidade e tenho dirigido a Câmara com portas abertas e transparência. Até o momento, não aumentei um cargo, não aumentei um contrato e qualquer um tem a liberdade para abrir os cofres da Câmara e ela está à disposição do povo de Santo Antônio de Jesus, agora um cidadão no qual tenho um respeito pela idade, porque tem idade para ser meu pai e usar o Voz da Bahia para alegar que eu irei firmar o contrato com o ex-presidente da Câmara, não aceito”, desabafa.

O gestor da Casa Legislativa ainda declara que Picopel foi ignorante em suas palavras, “ele mostrou até um analfabetismo porque como eu vou fazer o contrato sem licitação, isso praticamente, com todo o respeito que eu tenho a ele, eu acho que ele está caducando, porque eu acho que um cidadão desse não tem mais esse perfil. Depois de um pronunciamento desse, nem para população mais ouvir um áudio ou se quer ouvir uma explicação de um cidadão desse jeito, pois querer levantar um falso sobre a dignidade das pessoas, coisa que eu nunca fiz. Sempre tive respeito e consideração para com ele, agora não admito que venha asseverar essas coisas sobre mim”, afiançou.

O atual presidente legislativo ainda desponta que irá procurar os meios legais para que o empresário prove o que foi dito no programa Meio-Dia e Meia na Live do Voz da Bahia (assista aqui), “eu peço que seja feita uma gravação das palavras dele com a voz dele no seu programa e peço a licença, pois irei ingressar na Justiça para esse cidadão que se diz homem de bem, mas se puxar a lista não é, provar diante do povo de Santo Antônio de Jesus que quer denegrir a imagem de pessoas de bem de Santo Antônio de jesus. Eu não admito que use o meio de comunicação tão importante da cidade para vir dizer que irei fazer o contrato com o ex-presidente de R$ 2 milhões de reais. Não tenho nenhum vínculo político, só pessoal, porque eu respeito os cidadãos, diferente dele. Eu peço que me respeite e espero que a Justiça responda e esse cidadão venha prestar contas com as palavras que ele proferiu contra minha pessoa. Não aceito esse tipo de coisa, sou homem público, político, estamos abertos a críticas, estamos abertos a receber sugestões e peço a sociedade e que me ajude diante do meu trabalho, pois, pretendo fazer um legislativo diferente, agora fazer suposição? Eu fiquei decepcionado e aterrorizado”, estoura.

Para finalizar, Dega esclarece ao Voz da Bahia que desconhece qualquer motivo para que Picopel venha a levantar falso contra sua pessoa, “ele nunca viu eu usar o Voz da Bahia ou qualquer imprensa para falar de algum empreendimento dele, se ele pagou algo, deixou de pagar, eu nunca disse isso, eu simplesmente respeito ele como cidadão, como empresário e até tenho uma certa admiração por ele, mas eu não sei qual é a dor que ele tem ou qual é o seu desequilíbrio emocional ou mental que vem ocorrendo, mas eu não vou admitir que use o meu nome que eu construir por muito tempo para dizer que irei firmar contrato com Tom. Qual vínculo político que eu tenho que o ex-presidente da Câmara? Qual o vínculo comercial que tenho com os ex-presidente da Câmara? Onde é que ele encontrou o contrato ou a licitação? Qualquer que seja o motivo que levou ele a fazer isso, ele tem que provar. Será que ele tem por detrás algumas pessoas ou está sendo usado como instrumento recebendo algum recurso para fazer isso? Eu quero ingressar na Justiça ou aonde for para ele provar para saber que aqui tem homem, homem digno, homem sério, não aquele acostumado a usar Santo Antônio de Jesus”, rematou.

Reportagem: Voz da Bahia