Bolsonaro visita Festa do Peão de Barretos e assina decreto sobre bem-estar animal

0
114
-
Presidente Jair Bolsonaro andou a cavalo na Arena da 64ª Festa do Peão de Barretos, SP — Foto: Érico Andrade / G1

O presidente Jair Bolsonaro participou na noite deste sábado (17) da 64ª edição da Festa do Peão de Barretos. Durante a cerimônia de abertura do Rodeio Interestadual, ele assinou o decreto que dispõe sobre a avaliação de protocolos de bem-estar animal, elaborados por entidades promotoras de rodeios, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Apoiador do rodeio, Bolsonaro recebeu um diploma de homenagem da associação Os Independentes, promotora da festa em Barretos.

- Anúncio -

“Este momento, onde tantos criticam as festas de peões ou as vaquejadas, eu quero dizer que, com muito orgulho, estou com vocês. Para nós, não existe o politicamente correto. Faremos o que tem ser feito”, disse.

Assim como em 2018, quando ainda era pré-candidato à presidência da República, Bolsonaro cavalgou na arena do Parque do Peão. Desta vez, estava acompanhado do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM).

Mais cedo, o presidente visitou o Hospital do Amor de Barretos, referência no tratamento do câncer no Brasil, e participou da Queima do Alho, já no Parque do Peão.

Decreto

O texto leva em consideração o parágrafo único da lei nº 10.519, de julho de 2002, que considera o rodeio de animais todas as atividades de montaria ou de cronometragem e as provas de laço. Durante as provas, são avaliados a habilidade do atleta em dominar o bovino ou o equino e o desempenho do próprio animal.

Conforme o decreto, o Ministério passa a ter autoridade para solicitar parecer de especialistas para subsidiar a avaliação dos protocolos de bem-estar animal.

O decreto estabelece ainda os órgãos de sanidade agropecuária estaduais e distrital, como instância intermediária do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária. Com isso, eles passam a ter competência para verificar o cumprimento dos protocolos reconhecidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. (G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui