Como é possível um refrigerante com cafeína, corantes, etc. ter zero caloria?

Foto: Catherine Falls Commercial/Getty Images

Dois segredos explicam por quê você não precisa se preocupar com as calorias da sua Coca Zero

São dois segredos. Alguns dos ingredientes não são metabolizados pelo organismo, e por isso o nosso corpo não absorve energia deles. Outros ingredientes até são, mas a quantidade deles na bebida é tão…

Por exemplo: vamos destrinchar os componentes da Coca-Cola Zero. A água gaseificada, de fato, não tem calorias. O extrato de noz de cola (característico desse refrigerante) não possui proteínas, carboidratos e lipídios suficientes para que as calorias sejam significativas – ou seja, há algum valor energético, mas ele é menor que 1 kcal.

O sódio e a cafeína também não possuem valor calórico. (Vale lembrar que aqui estamos falando da molécula cafeína. O café, ou seja, a bebida, tem algumas calorias.) Aditivos como aroma natural, corante e estabilizantes não são metabolizados pelo corpo – então, de novo, não extraímos calorias deles.

O açúcar é substituído por adoçantes naturais (como o stevia) ou sintéticos. Estes últimos, como o nome diz, são moléculas produzidas em laboratório, que servem para ativar os receptores das papilas gustativas, mas em geral não são metabolizadas pelo organismo. É o caso do ciclamato de sódio e do acesulfame de potássio, ambos presentes na Coca Zero.

A exceção é o aspartame, que possui 4 kcal por grama. Uma lata de 350 ml contém 42 mg de aspartame. Fazendo as contas, chegamos a 0,168 kcal por latinha. Taí. Podem mudar o nome para “Coca Zero Vírgula 168”.

Fonte: Marina Paraluppi Loureiro, nutricionista e mestre em Ciências dos Alimentos pela Universidade de São Paulo (USP) /

por Maria Clara Rossini / Superinteressante