Conceição de Coité: Padre chama Marielle de miliciana e critica lei em seu nome

Foto: Divulgação

Um padre da Paróquia São Roque, em Conceição de Coité, no Nordeste da Bahia, chamou a vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018, de miliciana, e também criticou os vereadores e o prefeito por uma lei batizada com o nome da parlamentar.

“Aprovando projeto a favor de pessoa que é contra família, a favor de aborto, maconha. […] São filhos do Satanás”, diz o padre, durante uma missa na paróquia neste domingo (2).

Os vereadores aprovaram uma lei que institui no município o “Dia Marielle Franco”, que será comemorado todo 14 de março, data da morte da vereadora. O objetivo é discutir o enfrentamento a violências contra mulheres negras,lgbts e periféricas.

“Como o prefeito sanciona uma lei que uma pessoa miliciana, contra a família, a favor do aborto. Como nós cristãos, católicos, vamos aceitar uma coisa dessa?”, indaga o padre em outro momento. 

Fake news 

Suspeitas apontam que Marielle Franco foi morta, justamente, por milicianos, grupo que o padre em Conceição do Coité tenta associar à vereadora.

Uma fake news famosa é a que afirma que Marielle é miliciana. A mentira repercutiu nacionalmente depois desembargadora Marilia de Castro Neves compartilhar a informação falsa. (Bocão News)