Embaixada alemã critica ‘qualquer tentativa de banalizar ou glorificar era do nacional-socialismo’ após discurso de Alvim

-
Reprodução

A embaixada da Alemanha no Brasil divulgou nesta sexta-feira (17) uma nota criticando “qualquer tentativa de banalizar ou mesmo glorificar a era do nacional-socialismo” após a declaração do então secretário de Cultura, Roberto Alvim, em que ele cita um trecho semelhante à uma frase de Joseph Goebbels — ministro da Propaganda de Adolf Hitler durante o governo nazista na Alemanha.

“O período do nacional-socialismo é o capítulo mais sombrio da história alemã, trouxe sofrimento infinito à humanidade. A Alemanha mantém a sua responsabilidade. Opomo-nos a qualquer tentativa de banalizar ou mesmo glorificar a era do nacional-socialismo”, escreveu o órgão diplomático em uma rede social (veja abaixo).

O presidente Jair Bolsonaro exonerou Alvim do cargo nesta manhã. Em nota, Bolsonaro afirmou que a permanência de Alvim no governo ficou “insustentável”.

A fala de Alvim teve intensa repercussão negativa – inclusive na imprensa internacional.

Assim como Goebbels havia afirmado em meados do século XX que a “arte alemã da próxima década será heroica” e “imperativa”, Alvim afirmou que a “arte brasileira da próxima década será heroica” e “imperativa”.

Nesta manhã, Alvim afirmou em post no Facebook que a semelhança entre as frases foi “apenas uma frase do meu discurso na qual havia uma coincidência retórica”. (G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui