Livro revela suspeita de que Raul Seixas tenha entregado Paulo Coelho para a ditadura

0
79
-(Fotos: divulgação)
(Fotos: divulgação)

Um livro que conta a biografia do cantor baiano Raul Seixas traz uma informação que até pouco tempo era desconhecida. Segundo o livro “Raul Seixas: Não Diga que a Canção Está Perdida”, do jornalista Jotabê Medeiros, o artista teria entregado o escritor e companheiro de composições musicais, Paulo Coelho, para a ditadura militar. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de São Paulo, nesta quarta-feira (23).

No livro, Jotabê relembra quando Raul foi chamado para depor no Departamento de Ordem Política e Social (Dops), em 1974. Em um dos depoimentos, ele teria chamado Paulo para acompanha-lo, enquanto ele dava explicações sobre o conteúdo das músicas escritas pelos dois, no álbum “Krig-ha, Bandolo!”, lançado um ano antes. Entre as canções estava “Sociedade Alternativa”.

- Anúncio -

Após o depoimento, Raul teria tentado passar uma mensagem cifrada para Paulo, que não entendeu. No mesmo dia, a namorada do escritor, Adalgisa Rios, foi detida pela polícia. No dia seguinte ela foi liberada e Paulo foi preso pela segunda vez, onde passou duas semanas mantido em cativeiro, sob tortura. O baiano então passou um ano evitando o amigo.

Conforme a reportagem da Folha, Paulo Coelho não aceitou participar da reportagem. No entanto, ele comentou o caso no Twitter. “Fiquei quieto por 45 anos. Achei que levava segredo para o túmulo”, escreveu. (Varela)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui