Mais um mês de luta começando: você sabe o que é Maio Laranja?

Foto: Divulgação

Começa o mês de maio e junto com ele se inicia uma série de mobilizações e reflexões acerca de um tema muito importante: o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

Mas você sabe por que chamamos a atenção para esse assunto em maio? E sabe por que o chamamos de Maio Laranja?

Em 18 de maio de 1973, uma menina de oito anos de idade, chamada Araceli, foi sequestrada, drogada, violentada sexualmente e assassinada, em Vitória (ES). No ano de 1991, os três réus acusados de matar a menina foram absolvidos e o crime permanece impune até hoje.

Como forma de chamar atenção para a urgência de se combater o abuso e a exploração sexual comercial de crianças e adolescentes no Brasil, cerca de 80 entidades se reuniram no I Encontro do Ecpat e tiveram a ideia de criar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual e Comercial de Crianças e Adolescentes. A data sugerida foi 18 de maio, dia do assassinato de Araceli que, em 2000, com a aprovação da Lei Federal 9.970/2000, tornou-se oficial em todo o território brasileiro.

Desde então, todos os anos, várias entidades realizam ações de reflexão e sensibilização para a importância de se proteger crianças e adolescentes do abuso e exploração sexual comercial.

Criou-se a Campanha Faça Bonito – Proteja Nossas Crianças e Adolescentes, que tem como objetivo mostrar à sociedade que isso é compromisso coletivo, cuidar para que a população infanto-juvenil tenha uma vida plena e com a garantia do direito ao desenvolvimento sexual saudável, ou seja, sem violências. O símbolo da campanha é uma flor de cor laranja, como forma de recordação dos desenhos feitos na infância e lembrança da delicadeza e da necessidade de cuidado e proteção. Tendo a cor laranja presente no slogan e no símbolo da campanha, o mês de maio ficou conhecido como Maio Laranja.

Todos os anos, desde 2000, entidades, coletivos e comunidades se organizam para divulgar não só a história de várias Araceli, mas para mostrar à sociedade que precisamos denunciar os casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes —o maior canal de denúncia nacional é o Disque 100.

Então, se você tem conhecimento de algum caso de abuso ou exploração sexual contra crianças e adolescentes, pegue o telefone e disque 100. Sua identidade será mantida em sigilo e a denúncia serve como disparador de ações de proteção às vítimas. Vamos entrar em maio com o compromisso de fazer bonito! (UOL)