“Mandetta tem que ouvir mais o presidente”, ataca Bolsonaro

-
Presidente afirmou que falta "humildade" para Mandetta conduzir a crise Foto: Youtube / Jovem Pan / Reprodução / Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 2, que não pretende demitir o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, no meio da “guerra”, mas que nenhum ministro é “indemissível”. “O Mandetta, em alguns momentos, tem que ouvir mais o presidente. Ele cuida da saúde, o Paulo Guedes cuida da economia e eu entro no meio para que não haja atritos entre as duas áreas”, declarou Bolsonaro em entrevista à Rádio Jovem Pan.

O mandatário afirmou ainda que falta “humildade” para o ministro conduzir a crise e ele sabe que “extrapolou” em alguns momentos. “Desejo boa sorte ao Mandetta, espero que consiga seguir com um pouco mais de humildade.” Segundo ele, a ‘histeria’ contaminou alguns integrantes do ministério da Saúde.

Abertura comércio

O presidente afirmou que se, na semana que vem, o comércio não começar a reabrir de forma gradativa, “com certeza” o Governo Federal vai ter que tomar a decisão. Segundo ele, já há um decreto pronto para ser assinado. “O mais prudente é abrirmos de forma paulatina o comércio na próxima segunda-feira. O Brasil não vai aguentar. Se estão pensando em sufocar a economia para desgastar o governo, a população já sabe”, disse o mandatário.

Terra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui