Motorola lança Moto G60 no Brasil por R$ 2.699; bateria dura até 54 horas

Foto: Divulgação

A Motorola anunciou a chegada do celular Moto G60 ao Brasil pelo preço sugerido de R$ 2.699 a partir desta quinta-feira (29). O smartphone traz ficha técnica que fica entre o intermediário e o avançado. Por exemplo, o sensor fotográfico captura 108 MP. Já a bateria permite “até 54 horas de uso”, de acordo com a fabricante, enquanto a tela adota o padrão de 120 Hz.

O Moto G60 reforça a recente atualização na linha de telefones da Motorola. Hoje em dia os consumidores brasileiros contam com Moto G10, Moto G30 e Moto G100, entre outros. O lançamento de hoje é encontrado nas seguintes opções de cor: azul e champagne.

Moto G60 chega ao Brasil nas cores azul e champagne — Foto: Divulgação/Motorola
Moto G60 chega ao Brasil nas cores azul e champagne — Foto: Divulgação/Motorola

A fabricante investe num segmento de mercado que tem atraído marcas como Samsung e Xiaomi por ter preço mais elevado, mas que entrega alta tecnologia. No caso do Moto G60, o sistema fotográfico chama a atenção pela versatilidade. Confira os detalhes:

  • Câmera principal traseira de 108 MP (f/1.9). Conta com o recurso batizado de Ultra Pixel. na prática, significa que o sistema do celular pega 9 pixels – os pontos luminosos que formam uma foto – e os combina num só. O resultado são imagens com dimensão de 12 MP, mas com pixels de maior qualidade. Outras rivais já aderiram a ferramentas similares para mesclagem de pixels.
  • Câmera multiuso de 8 MP (f/2.2). Funciona tanto como ultra wide, para registrar mais pessoas ou uma parcela maior da paisagem, quanto como macro, para objetos muito de perto (cerca de 2 cm), de modo a registrar detalhes minúsculos, como as tranças de um tecido.
  • Sensor de profundidade de 2 MP (f/2.4). Auxilia em retratos com fundo desfocado.
  • Câmera frontal de 32 MP (f/2.2). Para selfies com dimensões gigantes e muita qualidade, de acordo com a empresa. Uma novidade é a presença de um flash de LED para iluminar o rosto em autorretratos, algo incomum nos tempos atuais. A Motorola explicou que ele foi pintado de preto para ser mais discreto.

O software de câmera chega turbinado com a chamada Captura Dupla. O usuário pode escolher gravar um vídeo simultaneamente com câmeras frontal e traseira, para registrar as próprias reações diante do que está vendo. Além disso, funções como o Night Vision – ou visão noturna – marcam presença, mas isso já se tornou comum em celulares Motorola e de outras fabricantes.

Outro destaque está na bateria de 6.000 mAh do Moto G60. O componente, graúdo para os padrões atuais, permitiria “até 54 horas de uso”. O número exato pode variar de acordo com os aplicativos que cada pessoa instala no smartphone. Ainda assim, tem tudo para passar com folga de um dia intenso de atividades digitais.

Frente e verso do Moto G60 — Foto: Divulgação/Motorola
Frente e verso do Moto G60 — Foto: Divulgação/Motorola

Seu ponto fraco é o carregador de 20 W. A Motorola até deu a ele a insígnia de TurboPower, mas a verdade é que tem uma potência baixa para uma bateria deste tamanho. A empresa revelou ao TechTudo que 15 minutos na tomada repõem 15% e que são necessárias 2 horas e 27 minuto para chegar a 100%, segundo medições próprias. Os números são parecidos com os do Moto G9 Power.

O Moto G60 tem tela com painel IPS LCD de 6,8 polegadas e resolução de 2460 x 1080 pixels. A marca destaca taxa de atualização de 120 Hz num momento em que outros celulares trazem 90 Hz. Isso significa que o display se atualiza 120 vezes a cada segundo. O resultado são vídeos e games com imagens mais nítidas e fluídas. O smartphone consegue reproduzir vídeos com HDR10, em que a taxa de contraste é maior.

A ficha técnica inclui processador Snapdragon 732G (Qualcomm), um octa-core que segue o formato 2x 2,3 GHz + 6x 1,8 GHz; GPU Adreno 618; memória RAM de 6 GB; armazenamento de 128 GB; entrada para microSD; NFC; e rádio FM.

Processador Snapdragon 732G marca presença no Moto G60 — Foto: Divulgação/Motorola
Processador Snapdragon 732G marca presença no Moto G60 — Foto: Divulgação/Motorola

O Android 11 marca presença no Moto G60. Esta é a versão mais recente do sistema do Google para celulares. A Motorola tem o hábito de embutir poucos aplicativos próprios. Por outro lado, o smartphone é incompatível com a iniciativa Ready For, em que acessórios e um software especial fazem o telefone se tornar quase um computador.

Está confirmado que o aparelho receberá uma atualização de versão do Android (portanto, chegará ao Android 12) e atualizações de segurança pelo período de dois anos. Não custa lembrar que a rival Samsung está bem mais generosa neste campo, com promessa de soltar várias versões do Android e até quatro anos de updates de segurança para alguns aparelhos.

O G60 foi anunciado primeiro na Índia, na semana passada, pelo equivalente a R$ 1.320. Também foi apresentado o Moto G40 Fusion por valores a partir de R$ 1.025. Por ora não há previsão de lançamento dele no mercado brasileiro.

Nesta semana, a Motorola anunciou a inauguração de duas lojas-conceito no Shopping Aricanduva (São Paulo) e no Norte Shopping (Rio de Janeiro). Os visitantes poderão conhecer a linha completa de smartphones e acessórios, bem como experimentar as soluções do Ready For. (techtudo)