MP investiga ex-mulher de Bolsonaro por ‘rachadinha’ no gabinete de Carlos

-
Foto: Reprodução / Facebook

O Ministério Público do Rio (MP-RJ) convocou Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), para depor sobre as práticas realizadas enquanto era lotada como chefe de gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), entre os anos de 2001 e 2008.

De acordo com informações do jornal O Globo, embora tenha gravado um vídeo para negar que seja investigada, ela é sim alvo de investigação para apurar a existência de funcionários fantasmas e a “rachadinha” – prática criminosa na qual os servidores devolvem parte dos salários para o empregador -, no gabinete de Carlos.

Ainda segundo a publicação, o advogado de Ana Cristina confirmou que sua cliente foi convocada para depor no Rio, mas informou que solicitou que ela fosse ouvida na cidade de Resende, no Sul do estado, onde ela vive e trabalha atualmente como assessora do vereador Renan Marassi. Ela foi convocada pela primeira vez em novembro de 2019 e a expectativa do MP é que a ex-mulher de Bolsonaro seja ouvida ao longo deste mês. 

O caso, que tramita sob segredo de Justiça no MP-RJ, apura a situação de pelo menos cinco possíveis funcionários fantasmas, dois deles familiares de Ana Cristina, que viviam em Minas Gerais e admitiram, em entrevista à revista Época, nunca terem trabalhado para o vereador, embora estivessem nomeados. (BN)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui