OAS é autorizada a encerrar processo de recuperação judicial

-
Foto: Divulgação

O juiz Henriques Papaterra Limongi, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), decretou nesta terça-feira (3) o fim do processo de recuperação judicial da construtora OAS, segundo o site Consultor Jurídico.

A companhia, que entrou em crise pelos desdobramentos da operação Lava Jato, havia entrado em recuperação há mais de quatro anos e somava, à época, uma dívida de aproximadamente R$ 10 bilhões.

A nova gestão foi responsável por concluir o acordo de leniência da empresa, monetizar ativos judiciais e contratar novas linhas de crédito. O Grupo OAS chegou a empregar 120 mil pessoas. Hoje dispõe de 12 mil funcionários. (Bahia Notícias)