Para estreitar laços institucionais, Defensoria se reúne com nova delegada-geral da Polícia Civil

Heloísa Campos de Brito é a primeira mulher, na história da Polícia Civil da Bahia, a exercer o cargo.

Em busca de fortalecer vínculos institucionais, a Defensoria Pública do Estado da Bahia – DPE/BA participou na tarde desta quinta-feira, 25, de reunião com a Polícia Civil. A visita faz parte de uma série de encontros da Defensoria com o intuito de uma aproximação com os órgãos públicos de segurança do Estado.

Na ocasião a defensora pública e coordenadora da Especializada de Direitos Humanos, Lívia Almeida, o defensor público e coordenador da Regional Metropolitana, Daniel Soeiro e a ouvidora-geral da DPE/BA, Sirlene Assis, foram recebidos pela nova delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Campos de Brito, que é a primeira mulher, em 122 anos da Instituição, a exercer o cargo.

Entre as questões abordadas, o defensor público Daniel Soeiro solicitou a colaboração para que em todas as delegacias das cidades que integram comarcas onde a DPE/BA está instalada, sejam fixados cartazes da Defensoria com endereços, telefones e outras formas de contato, a fim de que as pessoas vulneráveis e hipossuficientes [financeiramente carentes] saibam que a Instituição presta serviços jurídicos gratuitamente. A proposta foi prontamente atendida.

“Pedimos também, com o aumento do número de feminicídios, um olhar ainda mais atento com relação ao aumento e capacitação dos servidores das Delegacias Especiais no Atendimento à Mulher para uma atendimento e acolhimento ainda mais adequado. Nos colocando à disposição como parceiros neste processo”, destacou a defensora pública Lívia Almeida.

Já ouvidora-geral da Defensoria, Sirlene Assis, apontou para a necessidade de um olhar mais humanizado e respeitoso com as pessoas trans que por serem vítimas de diversas violências acabam se dirigindo às delegacias para prestar queixas.

“Formular soluções para as demandas da sociedade de forma integrada é um importante caminho para a melhoria da segurança pública. A Defensoria é uma das parceiras nesta construção”, comentou a delegada-geral da Polícia Civil da Bahia, Heloísa Campos de Brito. (Defensoria Publica)