Parentes de deputado federal licenciado estavam em aeronave que caiu em Maraú

0
428
-
Sobreviventes foram transferidos para Salvador em helicópteros e avião — Foto: Vanderson Nascimento/TV Bahia

Parentes do deputado licenciado Guilherme Mussi estavam na aeronave que caiu e pegou fogo na pista de um resort em Barra Grande, distrito do município de Maraú, no baixo sul da Bahia, na tarde desta quinta-feira (14). O acidente deixou uma mulher morta, que ficou carbonizada, e nove feridos.

Segundo informações da assessoria de comunicação de Guilherme Mussi, a pessoa que morreu foi a irmã da esposa de Eduardo Mussi, que é irmão do deputado. A identidade dela não foi divulgada.

Também estavam na aeronave o filho da vítima, Eduardo e a esposa dele e o ex-piloto da Stock Car Tuka Rocha. Todos eles sobreviveram, ainda conforme a assessoria de Mussi.

Ainda não se sabe quem são as outras pessoas que estavam a bordo. Informações iniciais apontam que ao menos seis passageiros são familiares de Guilherme Mussi — o deputado licenciado não estava no avião.

Os nomes dos feridos confirmados até agora são:

  • Eduardo Mussi
  • Maísa Marques Mussi
  • Tuka Rocha

Todos os sobreviventes foram transferidos para Salvador, por meio de um avião e dois helicópteros do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer).

Dos noves passageiros feridos, cinco estão no Hospital Geral do Estado (HGE) e três no Hospital Municipal, um foi encaminhado para o Hospital do Subúrbio, informou a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). Do total de feridos, segundo o órgão, oito são adultos, sendo cinco homens e três mulheres, e uma criança do sexo masculino.

A assessoria de imprensa do deputado Guilherme Mussi informou que ele está a caminho de Salvador para acompanhar de perto o estado de saúde dos familiares.

Queda de aeronave

Segundo informações da assessoria de comunicação da prefeitura de Maraú, o acidente ocorreu pouco depois das 14h.

A aeronave, um jato executivo, decolou do aeródromo de Jundiaí (SP), às 11h, com destino a Maraú, segundo informações da Voe SP, que administra o terminal, e da Força Aérea Brasileira (FAB).

A Voe SP informou que a aeronave ficava em um hangar e teve a autorização para decolar porque não houve nenhuma comunicação de anormalidade por parte da equipe técnica responsável.

Os feridos foram encaminhados, inicialmente, para um posto de saúde de Barra Grande e, depois, transferidos para a capital baiana.

Conforme registro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), aeronave, um bimotor Cessna C550 fabricado em 1981, de prefixo PT- LTJ, é do empresário José João Abdalla Filho e está em situação regular.(G1 Bahia)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui