Pastor explica o porquê das aglomerações de pessoas nos cultos do Centro Aprisco em S. A. de Jesus

-
Templo do Centro Aprisco em Santo Antônio de Jesus / Foto: Aprisco

O pastor e diretor do Centro de Recuperação Aprisco de Santo Antônio de Jesus, Reinaldo Barreto, realizou culto neste domingo (05), dentro do templo da instituição, sem diminuir o seu número de participantes no local.

O Voz da Bahia em contato o pastor, o questionou se o mesmo estava contrariando a recomendação de autoridades de saúde para que não haja aglomeração devido a pandemia do Covid-19, e ele respondeu, que aderiu a quarentena e está realizando culto de acolhimento com irmãos que estão no Centro e não tiveram contato com pessoas de fora, “não recebemos ninguém de fora aqui, não recebemos visita nenhuma, temos aqui o álcool gel. Estamos no culto com 140, 150 pessoas, por que não estamos acolhendo mais ninguém, desde que começou a quarentena a gente está naquela obediência total dentro do Aprisco”, garantiu.

Pastor Reinaldo Barreto, diretor do Centro Aprisco de Santo Antônio de Jesus / Foto: Aprisco

Ainda sobre a aglomeração nos cultos, o pastor Reinaldo ressaltou que não há perigo, “quem está lá são pessoas que tem mais de 2 e 3 meses dentro da instituição e não são visitantes”, reforçou.

SAÍDAS DO PASTOR:

O diretor ainda revelou que o único que deve tomar todos os cuidados é ele, “eu vou visitar dando comida a pessoas carentes, esse é o meu jeito, esse é o pastor Reinaldo. Não tenho medo de nada, mais estou tomando todos os cuidados, é tanto que eu estou indo poucas vezes ao Aprisco, fui hoje pela manhã (domingo) pregar lá, mais estou tendo todos os cuidados para ir ao Aprisco. Estou fazendo todos os trabalhos de levar marmita, sopão, orar, esse trabalho no lado de fora, entendeu? No lado interno, já tem a psicóloga, a equipe dos profissionais que são internos. Quem está interno tem que ficar lá. Eu fico do lado de fora levando comida para o pessoal, é um jeito meu. Pouco estou indo lá ao Aprisco. E quando eu vou, fico afastado até deles e uso álcool gel que já fica dentro do carro. Sempre peço a eles que não fiquem perto de mim, raramente eu uso essa máscara”, ressaltou.

Diretor do Centro / Foto: Aprisco

“COMÉRCIO DEVERIA ABRIR”:

Ainda ao Voz da Bahia, o pastor Reinaldo revelou sua opinião ao dizer que o comércio já deveria voltar a funcionar, “as empresas deveriam abrir com os seus funcionários usando máscaras, com álcool gel ao lado, já que não há nenhum caso confirmado em Santo Antônio de Jesus. Na minha opinião já deveria funcionar, no dia que disser assim: ‘teve uma pessoa infectada aqui no município’, cuidado dobrado, se não tem, deveria abrir com todos os cuidados. Hoje junto com os pastores coloquei meu joelho no chão na Praça orando e clamando a Deus para repreender este mal em nossa cidade. São também muitas pessoas me pedindo doações de alimento, a situação não é fácil”, finalizou.

Reportagem: Voz da Bahia